Existem bilhões de galáxias no universo avistável e cada uma delas contêm centenas de bilhões de estrelas.

Numa dessas galáxias, na órbita de uma dessas estrelas, encontra-se um pequeno planeta azul e este planeta é habitado por um monte de macacos.

Agora, estes macacos não se vêm como se fossem macacos. Nem sequer se acham animais.

De fato, eles adoram enumerar todas as coisas que eles pensam que os separam dos animais:
polegares opostos, auto-consciência…
Eles utilizam palavras como Homo Erectus e Australopithecus.
Tu dizes To-ma-te, eu digo tumate e está tudo bem.
Eles são animais, está bem, são macacos.

Macacos com fibra ótica digital de alta velocidade, mas ainda assim, macacos.
Quer dizer, eles são inteligentes. Temos que dizer isso.


As pirâmides, os arranha céus, os jatos, a Grande Muralha da China…
É tudo muito impressionante para um monte de macacos.
Macacos cujos cérebros evoluiram para um tamanho tão incontrolável que agora é praticamente impossivel
para eles, estarem felizes por muito tempo.
De fato, eles são os únicos animais que pensam serem felizes.
Todos os outros animais simplesmente o são.
Mas não é assim tão simples para os macacos.
Entenda, os macacos foram amaldiçoados com a consciência.
E então os macacos têm medo e os macacos se preocupam.
Os macacos se preocupam com tudo, mas principalmente com o que os outros macacos pensam.
Porque os macacos querem desesperadamente se relacionar com os outros macacos.
O que é bastante dificil de fazer, porque muitos dos macacos se odeiam.
E é isto que realmente os separa dos outros animais. Estes macacos odeiam.
Eles odeiam os macacos que são diferentes.
Macacos de lugares diferentes.
Macacos que têm uma cor diferente.
Você vê, os macacos sentem-se sós. Todos os 6 biliões deles.
Alguns dos macacos pagam a outro macaco para ouvir os seus problemas.
Os macacos querem respostas e os macacos sabem que vão morrer.
E então os macacos inventam Deuses e os adoram.
Depois os macacos começam a discutir sobre quem inventou o melhor Deus.
Depois os macacos ficam realmente chateados e é aqui que normalmente decidem
que é uma boa hora para começarem a se matar uns aos outros.
Então os macacos fazem guerras.
Os macacos fazem bombas de hidrogenio.
Os macacos têm todo o seu planeta pronto para explodir.
Os macacos não podem fazer nada em relação a isso.
Alguns macacos tocam para uma multidão de outros macacos.
Os macacos fazem troféus e depois os dão uns aos outros,
como se isso significasse alguma coisa.
Alguns dos macacos pensam que têm tudo controlado.
Alguns dos macacos lêem Nietzsche.
Os macacos discutem sobre Nietzsche.
Sem sequer considerarem o facto que Nietzsche era apenas outro macaco.
Os macacos fazem planos.

Os macacos apaixonam-se.
Os macacos fazem sexo e fazem mais macacos.
Os macacos fazem música e depois os macacos dançam.
Dancem, macacos, dancem!
Os macacos fazem muito barulho. Os macacos têm tanto potencial
Se eles se concentrassem neles próprios…
Os macacos depilam os pelos do seu corpo
numa constante negação da sua verdadeira natureza de macaco
Os macacos constroem ninhos gigantes para macacos e os chamam de “cidades”.
Os macacos desenham imensas linhas imaginárias na Terra.
Os macacos estão ficando sem petróleo que é o que movimenta a sua precária civilização.
Os macacos poluem e violam o seu planeta como se não houvesse amanhã.
Os macacos gostam de fingir que está tudo bem.
Alguns dos macacos acreditam mesmo que todo o universo foi criado em seu beneficio.
Como podemos reparar.. existem alguns macacos confusos.
Estes macacos são simultaneamente a mais feia e a mais bonita criatura no planeta.
E os macacos não querem ser macacos.
Querem ser alguma coisa a mais.
Mas não são.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.

COMENTÁRIOS