Como viver uma vida inspirada e de paz.

Muitos séculos atrás, Lao Tzu, falou sobre as quatro virtudes cardeais, ensinando que quando as praticamos como uma forma de vida, chegamos a conhecer a verdade do universo.

O antigo mestre chinês disse que viver e praticar esses ensinamentos podem abri-lo para uma maior sabedoria e felicidade, realinhando-o para a fonte e permitindo-lhe aceder a todos os poderes que a fonte de energia tem para oferecer.

“Quando você conseguir conectar a sua energia com o reino divino através de alto nível de conhecimento e da prática da virtude não discriminatória, a transmissão das verdades sutis finais irão seguir.” Lao Tzu

Lao Tzu significa “antigo mestre ‘, e ele foi considerado por alguns como um ser realizado em Deus.

As quatro virtudes cardeais são encontrados no Tao Te Ching, uma coleção de ditos expondo os principais ensinamentos taoístas.

Tem 81 versos poéticos curtos cheios de sabedoria universal para a política, sociedade e vida pessoal, e visa apoiar a harmonia pessoal através do entendimento correto e compreensão da existência.

O Tao (também conhecido como o Caminho ou o Dao) tem confundido os seus leitores por séculos com suas contradições enigmáticas e deliberadas, mas que oferecem uma profunda contemplação aos requerentes, prestando-se a interpretações variadas e questionamentos interiores.

“O Tao que pode ser dito não é o Tao eterno. O nome que pode ser nomeado não é o nome eterno.

O Tao é ambos nomeados e sem nome. Como sem nome, é a origem de todas as coisas; como o nome é a Mãe de 10.000 coisas.

Já sem desejos, pode-se ver o mistério; sempre desejando, vê-se apenas as manifestações.

E o próprio mistério é a porta de entrada para toda a compreensão”- Wayne W. Dyer, Mude seus pensamentos – mude sua vida: Vivendo a sabedoria do Tao

O Tao Te Ching é o texto básico do taoísmo, mas também tem influenciado o confucionismo e o budismo chinês, e está entre algumas das obras mais traduzidas da literatura mundial.

Este texto poderoso do Tao, estrada ou modo de vida, reflete a força do universo e até mesmo o próprio universo.

Enquanto muitos tentaram fazer sentido do seu mistério, um homem mergulhou neste texto, literalmente vivendo sua sabedoria, e em seguida destilou a essência desses ensinamentos de mistérios antigos para um público moderno.

Em 2006, o falecido Wayne Dyer foi inspirado a passar todo o seu 65º ano lendo, pesquisando, e meditando sobre mensagens de Lao Tzu, entrando em retiro para praticá-los e, finalmente, anotar as idéias que ele sentiu que Lao Ttzu queria que soubéssemos.

Dr. Dyer pesquisou dez traduções bem respeitados do texto e o resultado daquele ano de mudança de vida foi o

Seu livro best-seller Mude seus pensamentos-Mude Sua Vida: Vivendo a sabedoria do Tao.

Carinhosamente conhecido como o Pai da Motivação, Dr. Dyer diz que quatro virtudes cardeais de Lao Tzu

Representam o caminho mais seguro para deixar os hábitos e desculpas para trás e voltar a ligar à sua natureza original.

“Quanto mais a sua vida está em harmonia com as quatro virtudes, menos você estará controlada pelo ego intransigente.”

O Tao nos encoraja a estar em contato com o nosso próprio eu, particularmente nosso eu mais profundo, para quando você souber quem você realmente é, você descobrir a paz eterna.

Lao Tzu gostava de comparar diferentes partes da natureza a diferentes virtudes.

Ele disse: “As melhores pessoas são como a água, que beneficia todas as coisas e não competem com eles.

Ele permanece em lugares humildes que outros rejeitam.

É por isso que é tão semelhante ao Caminho (DAO).

“Cada parte da natureza pode nos lembrar de uma qualidade que admiramos e devemos cultivar a nós mesmos – a força das montanhas, a resiliência das árvores, a alegria das flores.

Nós entramos na vida com uma ardósia limpa, aparentemente, um percurso espectacular à nossa frente com potenciais ilimitados e escolhas.

Para navegar nossas vidas e obter uma alça sobre os desafios e presentes que a vida vai atirar em nós, é útil ter algum tipo de bússola para que não acabem nas rochas ou perdido no mar.

Para muitas pessoas isso pode ser religião, a moral, ou os sistemas de crenças passados por sua família, e eles podem derivar uma sensação de força e direção através da sua bússola interna firmemente defendida originada nesta integridade.

Não importa o que acontece na vida, eles vão sempre voltar a cair aquela máxima, seja, por exemplo, para liderar a partir do coração, ou para ser gentil.

“Para realizar o constância e firmeza em sua vida é preciso perceber a natureza profunda do universo.

Essa percepção não é dependente de qualquer condição interna ou externa transitória, pelo contrário, é uma expressão da própria natureza espiritual imutável.

A única maneira de alcançar o Caminho Universal é manter as virtudes integrantes da constância, firmeza e simplicidade em sua vida diária. “- Lao Tzu

As quatro virtudes cardeais, ou regras para viver a vida, podem fornecer um quadro para uma vida cheia de paz e propósito interior.

1. Reverência por toda a Vida
Esta virtude manifesta como ter amor incondicional e consideração positiva para todas as criaturas no universo, começando por nós mesmos, então isso vai fluir naturalmente para todos os outros.

Essa reverência é para toda a vida, e não apenas algumas formas.

Ela é honrar todas as formas de vida, e em seu núcleo tem uma compreensão espiritual inata de como o universo realmente funciona – que somos todos faíscas de um incêndio.

Quando vivemos com reverência por toda a vida, nós nos rendemos a nossa necessidade de controlar e dominar.

Nós, naturalmente, entramos em profundo agradecimento e gratidão por toda a vida.

Esta primeira virtude é a chave para diminuir o ego.

“Afirme isso quantas vezes você puder, para quando você se ver de uma forma amorosa, você não tenha nada mas o amor para expandir.

E quanto mais você ama os outros, menos que você precisa de padrões de desculpas velhos, em especial as relativos a culpa. “Wayne Dyer

2. Sinceridade Natural
Esta virtude engloba bondade e autenticidade. Para mim, ela tem um sentimento de compaixão e um amor abrangente para todos os seres.

Quando somos sinceros e agimos com integridade, nós nos movemos em direção à paz interior e tranquilidade.

Nossa consciência limpa, não temos as pequenas imperfeições interiores mais de nossas ações desonestas que podem corroer uma mente pacífica.

Muitos desses quatro pilares se relacionam com o carma , a lei de causa e efeito, e manter o equilíbrio e impecabilidade.

Esta virtude é a honestidade, simplicidade e fidelidade, diz Wayne Dyer. É sobre ser fiel a si mesmo e seguir em frente.

De acordo com Dyer, se você encontrar este desafio, tente afirmar, “eu já não preciso ser sincero ou desonesto. Este é quem eu sou, e é assim que me sinto”.

3. Gentileza
Gentileza é um traço profundamente poderoso. Muitas vezes interpretado como fraqueza, gentileza é a sensibilidade, respeito e reverência por toda a vida.

Talvez essa virtude possa ser resumido pelo Dalai Lama, que muitas vezes diz: “minha religião é muito simples, minha religião é bondade.”

Na vida, é muito mais importante ser gentil do que ter razão e ser gentil em vez de importante. Gentileza é um guarda chuva para o perdão, aceitação e amor. É muito parecido com o termo iogue ahimsa, ou não violência.

Quando deixamos de ser certo e ser superior, começamos a aceitar a nós mesmos e aos outros, e tantos conflito em nossas vidas caem.

“Gentileza geralmente implica que você não tem mais o desejo de inspiração forte do ego para dominar ou controlar os outros, o que lhe permite mover-se em um ritmo com o universo.

Você cooperar com ele, bem como um surfista que surfa com as ondas em vez de tentar dominá-las.

Gentileza significa aceitar a vida e as pessoas como elas são, em vez de insistir que elas sejam como você é.

Conforme você pratica vivendo dessa maneira, a culpa desaparece e você desfruta de um mundo de paz.”- Wayne Dyer

4. Suporte
Quando somos favoráveis a nós mesmos, com palavras amáveis, ações de amor e auto-cuidado, estamos naturalmente dando apoio aos outros. Esta virtude é o princípio básico da humanidade.

Somos naturalmente seres sociais e, em nosso núcleo, queremos estar com os outros e para ajudar os outros.

Muitas experiências mostram como os seres humanos são motivados por conexão e vão avançar com isto, em vez de outras coisas.

Quando damos aos outros, partilhamos e apoiamos os outros, tornamo-nos felizes. Nossas vidas se tornam significativas e os nossos corações cheios. Apoio é sobre o serviço.

Serviços de coração por uma questão de ajudar os outros e beneficiar os outros, sem nenhuma preocupação com o nosso próprio ganho.

Apoio é também sobre segurar espaço para o outro , ouvir o outro, e estar lá para os outros.

É bondade radical em ação. Esta citação do poeta, Hafiz, resume: “Mesmo depois de todo esse tempo, o sol nunca diz à terra” você me deve.”

“A maior alegria vem de dar e servir, então substitua o seu hábito de se concentrar exclusivamente em si mesmo e o que há nisso para você.

Quando você fizer a mudança para apoiar os outros em sua vida, sem esperar nada em troca, você vai

Pensar menos sobre o que você quer e encontrar conforto e alegria no ato de dar e servir. “Wayne Dyer

Deixe estas quatro virtudes influenciarem sua vida, e perceber a graça e facilidade que irão aparecer no seu caminho.

Cada uma dessas virtudes traz um modo de ser que é leve, elegante e fluente e vai ajudar você a auto derrotar padrões destrutivos que sabotam a sua paz interior e felicidade.

“As quatro virtudes cardeais são um roteiro para a simples verdade do universo.

Para reverenciar toda a vida, para viver com sinceridade natural, para a prática de gentileza, e estar em serviço aos outros é replicar o campo de energia a partir do qual se originou.” Dr. Wayne Dyer

FONTEO Espaço do Conhecimento
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.

COMENTÁRIOS