No século 18, Mozart viajou pela Europa, encantando o público em todo o continente e impressionando os críticos.

Mas não estamos falando sobre Wolfgang …

A irmã mais velha de Wolfgang, Maria Anna Mozart (apelidada de ‘Nannerl’) saia em turnê com seu irmão e pai e, argumenta a dramaturga Sylvia Milo, ela era na verdade, da dupla de irmãos, a mais talentosa.

A peça de Milo, “The Other Mozart”, com o subtítulo O gênio esquecido da irmã de Mozart, recebeu ótimas críticas quando estreou em 2015. Em declarações ao The Huffington Post, Milo disse que nunca tinha ouvido falar de Nannerl até visitar a casa de Mozart em Viena e ver pintura dos dois irmãos juntos:

“Minha atenção foi atraída para o fato de que havia uma mulher sentada ao lado de Mozart parecida com ele … No entanto, as coisas que ela compôs não sobreviveram. Simplesmente me parecia uma história que precisava ser contada. Se ninguém mais fosse fazer isso, eu decidi que faria sozinha.”

A peça de Milo, “The Other Mozart”

Leopold Mozart

Nannerl era o verdadeiro talento da família Mozart?

Nannerl viajou pela Europa com seu pai e irmão mais novo, Wolfgang Amadeus.

Longe de estar na sombra de seu irmão, Nannerl realmente brilhou como a jovem mais talentosa.

Em uma carta, Leopold Mozart (seu pai, na foto acima) escreveu: “Minha filhinha toca as obras mais difíceis que temos … com incrível precisão e de forma excelente. O que tudo significa é que a minha filha, embora tenha apenas 12 anos, é uma das musicistas mais hábeis da Europa. ”

E não temos apenas que acreditar na palavra de seu pai. Em 1762, os dois pequenos Mozarts tocaram para um grupo de aristocratas em Munique. Um dos presentes, o conde Karl von Zinzendorf registrou seus pensamentos em seu diário: “A criança de Salzburgo e sua irmã tocavam cravo. O pobrezinho toca maravilhosamente bem. Ele é um filho de espírito, alegre, charmoso. O estilo de sua irmã é magistral e ele a aplaudiu. “

E a composição?

Nannerl também compôs – ela enviou uma de suas composições ao irmão em 1770 e ele respondeu em uma carta com as palavras: “Minha querida irmã! Estou maravilhado que você possa compor tão bem, em uma palavra, a música que você escreveu é linda. ” Infelizmente, a composição não sobreviveu.

Milo disse ao The Huffington Post: “[Nannerl] copiou algumas das composições de Wolfgang quando era muito jovem para escrevê-las. Portanto, é possível que algumas das composições de Wolfgang sejam dela. Também sabemos que quando ele estava em Londres trabalhando em sua primeira sinfonia [acima], ela escreveu tudo e orquestrou para ele. Não está claro o quão grande foi sua colaboração, mas ela era uma musicista extremamente talentosa. “

Quando Nannerl atingiu a idade em que ela poderia se casar, seu pai parou de levá-la em viagens, mas ela continuou a compor até o casamento em 1784.

“A sociedade era tal que, claro, havia compositoras, mas quem podia mostrar o seu trabalho era a nobreza. As mulheres yinhma que tocar de graça. Se ganhavam dinheiro com a música, eram consideradas prostitutas.

“É tão claro quando você estuda história do ponto de vista de uma mulher que não temos o quadro completo”, disse Milo.

Fonte: Huffpost

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.