A animação da série de divulgação científica Evolução para Todes, iniciativa criada pelo Laboratório de Arqueologia e Antropologia Ambiental e Evolutiva (LAAAE) da USP, tem agora uma nova versão com intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Usada pela comunidade de surdos no Brasil e reconhecida como uma língua oficial, a comunicação em Libras pode fazer a inclusão de mais crianças e jovens no processo do conhecimento.

Vinculado ao Instituto de Biociências (IB) da USP, o projeto busca explicar com linguagem fácil e lúdica conceitos sobre evolução humana, além de arqueologia e antropologia. O diferencial da animação é a utilização de elementos da cultura brasileira na produção, iniciativa que é trabalhada por uma equipe multidisciplinar formada, além de cientistas, por profissionais de comunicação, marketing digital, design, programação, produção audiovisual, animação e educação em afro-alfabetização.

O projeto é liderado pelas pós-graduandas Mariana Inglez, Lisiane Müller e Eliane Chim, do LAAAE, com a supervisão dos professores Rui Murrieta, do Instituto de Biociências, e André Strauss, do Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE), além de Rodrigo Oliveira, pesquisador colaborador. Também conta com o apoio do Instituto Serrapilheira de fomento à pesquisa e à divulgação científica no Brasil.

Confira o vídeo abaixo com a versão em língua de sinais:

É possível acompanhar os lançamentos do Evolução para Todes nas redes do LAAAE:

Site: sites.usp.br/laaae
Instagram: @laaae_usp
Facebook: Página do LAAAE-USP (www.facebook.com/laaaeusp)
YouTube: Canal do Evolução para Todes
Twitter: @laaae_usp

Via Jornal da USP

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.