Por: Sara Espejo

Para algumas pessoas a crítica é uma forma natural de prestar atenção à vida dos outros. Na verdade, alguns passam mais tempo criticando os outros do que se encarregando de suas próprias vidas. Quando isso acontece, a crítica e o julgamento tornam-se um hábito, onde já é impossível olhar e simplesmente contemplar.

“Em vez de censurar as pessoas, vamos tentar entender isso. Vamos tentar imaginar por que elas fazem o que fazem. Isso é muito mais lucrativo e mais interessante que as críticas; e daí vem simpatia, tolerância e gentileza. “- Dale Carnegie

Para quem critica, tudo que ele vê pode ser feito de uma maneira melhor, eles sempre teoricamente têm a melhor maneira de resolver um conflito, de responder a uma situação, de agir, de expressar, de sentir, de ser. E é que a teoria da vida é mais simples que a prática, e que cada apreciação que fazemos do mundo é simplesmente um reflexo daquilo em que acreditamos, o que é bom para nós, o que compõe a nossa realidade e a nossa estados ideais.

“O homem de talento é naturalmente inclinado à crítica, porque ele vê mais coisas do que outros e as vê melhor.” – Montesquieu

Além da crítica assumida como um modo de vida e interação social, o que nos chama a atenção no outro, seja positivo ou negativo, nos oferece uma ferramenta muito valiosa para crescer. Tudo o que vemos no outro e gera rejeição, nos convida a olhar para dentro de nós mesmos para localizar um motivo.

Nossos relacionamentos todos são espelhos, vemos como realmente somos. A valorização do outro nada mais é que nossa projeção. Portanto, precisamos estar muito atentos a todas as coisas que criticamos nos outros, que não aceitamos, porque talvez essas mesmas coisas não aceitemos em nós mesmos.

Muitas vezes ouvimos as pessoas dizerem: Eu não me identifico em absoluto com esse ou aquele comportamento e os rejeito categoricamente. Mas pode acontecer de não aprovamos essa conduta no outro, mas o fazemos conosco sem perceber.

Todas as críticas refletem algo para resolver internamente, seja na maneira como vemos a vida, que diz que a beleza é apenas aos olhos da pessoa que olha, ou o que realmente somos e o que podemos identificar e aceitar em nós. mesmo.

A aceitação dessas coisas, das quais nem sequer gostamos, geralmente resulta no ponto de partida de uma transformação. Quando deixamos de negar, ignorar ou resistir, as mudanças fluem naturalmente e aquilo que nos fazia pesar, consciente ou inconscientemente, é liberado e, assim, deixamos de ver nos outros, porque isso simplesmente não prende nossa atenção.

Assim, qualquer crítica é uma oportunidade para rever e ser a cada dia uma pessoa mais consciente, com cristais mais leves, que nos permitem focar nas coisas positivas da vida, aceitando, contribuindo e crescendo neste processo enriquecedor.

Por: Sara Espejo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.