Um homem e uma mulher se cruzam na forma de esculturas para contar uma trágica história de amor . Podemos interpretar esta obra de arte simbólica em referência a eventos pessoais ou descobrir suas verdadeiras origens.

As duas esculturas estão localizadas na cidade de Batumi, na Geórgia . Elas têm uma altura de 8 metros e foram feitas pela artista local Tamara Kvesitadze . Os dois personagens representam um garoto islâmico chamado Ali e uma princesa georgiana chamada Nino.

Estes são os protagonistas de um romance de 1937 escrito por Kurban Said , um nativo do Azerbaijão que leva o título de “Alì e Nino: uma história de amor”. Sua história de amor atormentada termina em tragédia com a separação dos dois protagonistas devido à guerra.

Todos os dias as duas esculturas são colocadas em movimento para fazer esses personagens se abraçarem antes de deixar o outro para trás .

É uma história de guerra e paz, honra e vergonha, onde se tenta reunir religião e cultura islâmica e cristã, entre a Ásia e a Europa. As duas esculturas nos lembram a representação do amor de nossa criança interior criada por Aleksandr Milov .

Com este novo trabalho, somos novamente confrontados com o tema do amor que não se esvai e que tenta unir aqueles que o experimentam novamente, apesar da distância física ou emocional. Assista ao fantástico vídeo e admire os movimentos das esculturas que se aproximam lentamente.

Do GreenMe

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.