Um casal norte americano entrou na justiça para obrigar o filho de 30 anos a sair de casa. Segundo informações do portal BBC, o filho perdeu o emprego há oito anos e, devido a essa condição, foi se abrigar na casa dos pais.

De acordo com a documentação judicial, Michael Rotondo, residente de Camillus, no estado de Nova York, não ajudava com as despesas da casa nem com as tarefas domésticas, e teria ignorado as ofertas de ajuda financeira de seus pais para que fosse morar em outro lugar.

Mesmo após receber cinco cartas com solicitação de despejo, Michael continuou forçando a barra e permaneceu sob o teto dos pais. Ele, que hoje administra um site se recusava a se mudar e os pais tiveram que recorrer à Suprema Corte para conseguir retirá-lo de casa.
Michael argumentava que não havia recebido aviso prévio suficiente, alegando que um período de seis meses seria um tempo mais razoável preparar para a mudança

‘Você precisa trabalhar’
“Após discutir o assunto com sua mãe, decidimos que você deve deixar essa casa imediatamente”, disse o casal na primeira carta de despejo enviada ao filho, em 2 de fevereiro, segundo os documentos do processo.

Quando Michael ignorou a mensagem, seus pais redigiram uma ordem de despejo propriamente dita, com a ajuda do advogado. “Você está sendo despejado por meio desta”, diz o documento assinado por Christina em 13 de fevereiro.

“Medidas legais serão tomadas imediatamente se você não se mudar até 15 de março de 2018.” Michael não saiu.

De acordo com a emissora WABC News, Michael considerou a ação movida por seus pais como uma “retaliação” e pediu que a Corte rejeitasse seu pedido.

Nesta terça, 22, o caso foi julgado, e o casal saiu vitorioso. O juiz ordenou que o filho saia de casa. Michael disse que a decisão é “revoltante” e entrará com recurso.

 

Fonte:G1

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.