Sementes carregadas pelo módulo lunar Chang’e 4 da China brotaram, marcando a primeira ocorrência de matéria biológica crescendo na lua.

A sonda lunar Chang’e 4 da China chegou às manchetes no início deste mês, depois que foi relatado que ela pousou com sucesso no outro lado da Lua em um primeiro mundo.

Agora, uma fotografia foi divulgada pela Administração Espacial Nacional da China, de acordo com o South China Morning Post , que mostra sementes de algodão brotando em um recipiente lacrado.

A imagem foi compartilhada no Twitter pelo jornal People’s Daily, um porta-voz do Partido Comunista da China.

O jornal disse em um tweet que o desenvolvimento marca “a conclusão do primeiro experimento biológico da humanidade na lua”.

O professor Liu Hanlong, da Universidade de Chongqing, que liderou a pesquisa, disse que sementes de colza e batata também germinaram, mas que as sementes de algodão foram as primeiras a brotar, relatou o South China Morning Post.

Embora plantas como zínias e vegetais de folhas tenham sido cultivadas no espaço na Estação Espacial Internacional, nenhuma jamais foi cultivada na lua.

A descoberta pode abrir caminho para que mais vida biológica cresça na lua dentro de um ambiente fechado. Liu disse que as batatas podem ser usadas como principal fonte de alimento para exploradores espaciais, enquanto o algodão pode ser usado para fazer roupas e a colza pode ser usada para produzir óleo.

A notícia também destaca as ambições de exploração espacial da China. O país espera enviar uma espaçonave a Marte no próximo ano e, eventualmente, enviar missões tripuladas ao planeta vermelho.

Fontes: Mach / FreeThink

Créditos da imagem de capa: Chongqing University

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.