Com o Egito enfrentando uma segunda onda de coronavírus, o engenheiro mecatrônico Mahmoud el-Koumi está atualmente realizando testes em um protótipo autofinanciado para um robô controlado remotamente para ajudar os médicos a realizar testes em pacientes suspeitos de Covid-19.

A medida visa limitar a exposição humana a portadores de doenças em um hospital privado na cidade egípcia de Tanta, no delta do Nilo.

O engenheiro talentoso explica os primeiros estágios do processo de teste.

“Antes de iniciar sua missão, o robô recebe treinamento para melhorar sua IA. O treinamento é feito por um médico especialista, a IA neste treinamento atua como um médico humano”.

O robô chamado Cira-03 tem rosto e cabeça semelhantes aos humanos para deixar os pacientes à vontade e pode realizar uma série de procedimentos médicos – incluindo fazer exames de sangue e temperatura, realizar ecocardiogramas e raios-X e exibir os resultados aos pacientes em uma tela presa ao peito.

O assistente de saúde inteligente administra essas diversas tarefas enquanto os lembra de usar suas máscaras.

O Cira-03 AI também foi desenvolvido para realizar testes de esfregaço de PCR sem dor.

Mahmoud el-Koumi tenta compartilhar o funcionamento interno dos recursos do robô.

“Este robô é especialmente projetado para ajudar a equipe médica durante os tempos de Covid-19. É um robô médico capaz de realizar várias tarefas, pode lidar com pacientes em suas camas, exames de tórax, exames de febre e detecção de máscara facial.”

Mahmoud el-Koumi relata feedback positivo dos pacientes.

Talvez mais uma boa notícia para o Egito, que foi um dos primeiros países africanos a lançar sua campanha nacional de vacinação COVID-19 com a chinesa Sinopharm e administrou 1.315 doses até 4 de março, de acordo com a Organização Mundial de Saúde .

Fonte: Africa News

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.