Originalmente publicado em Rincón de la Psicología

Você encontra um amigo que não está passando pelo seu melhor momento, pergunta como ele está e ele diz “bem” enquanto esboça um sorriso. No entanto, você sabe que ele não está legal, que tem problemas e que muitas preocupações rondam sua mente. Você percebe que o sorriso dele é falso mas, ainda assim, você aceita e muda o discurso.

Infelizmente, esta situação é bastante comum. Na verdade, até nós mesmos tentamos em algum momento esconder a tristeza, o estresse e as preocupações por trás de um sorriso. No entanto, quando nos escondemos atrás de uma máscara de tranquilidade e satisfação, impedimos que as pessoas nos ajudem e é mais fácil para nós cairmos no poço profundo da depressão.

Quando a depressão sorri …

Nós tendemos a pensar que a pessoa deprimida não pode levar uma vida normal, que ela vai se enfiar na cama e sequer comparecerá ao trabalho, que chora com facilidade e se arrasta ao caminhar, assumindo uma postura curvada que denota sua tristeza. No entanto, esta imagem é um simples clichê, cada pessoa é um mundo e lida com a depressão de forma diferente. De fato, você sabia que aproximadamente 71% daqueles que sofrem de depressão tentam escondê-la?

Alguns estão deprimidos, mas conseguem ser funcionais e até mesmo brincalhões em suas vidas diárias. São pessoas que carregam sua dor por dentro, não a exteriorizam e vão se consumindo lentamente, até que há um momento em que elas se desfazem porque não suportam o peso da máscara que construíram e usaram durante meses ou mesmo anos.

De fato, no campo da psicologia há o que é conhecido como “depressão sorridente”. Essa pessoa dá uma aparência de normalidade e até felicidade, porque ela vive os sintomas da depressão dentro delas, não exterioriza e até se esforçam para ocultá-la. Como resultado, os outros podem pensar que ela tem uma vida perfeita.

Por que a pessoa esconde sua depressão?

As causas são diversas, mas, em geral, o sorriso é equivalente a um mecanismo de defesa, é uma máscara que serve para esconder um estado.

– Ela tem vergonha do seu problema. Não podemos esquecer que a maioria dos problemas mentais ainda está coberta por um estigma social, então muitas pessoas não querem que os outros saibam que estão deprimidas. De fato, a depressão em particular é considerada por alguns como falta de força de vontade e caráter, então é compreensível que, se você tiver esse preconceito, tente escondê-lo, considerando que é um “defeito”.

– A pessoa não quer reconhecer a depressão. Em alguns casos, a pessoa não quer reconhecer sua condição e se esconde por trás de uma aparência de normalidade, talvez esperando que a depressão desapareça por conta própria. Nesses casos, ocorre uma negação e o sorriso é um mecanismo de auto-afirmação pelo qual ela diz a si mesma que não é para tanto, que ele realmente se sente bem.

– A pessoa não quer preocupar os outros. Algumas pessoas tendem a manter problemas para si mesmas, são introvertidas pela natureza e não querem preocupar seus entes queridos com suas dificuldades. Nesses casos, elas fingem estar bem para não se tornar um fardo ou uma preocupação para os outros.

– Ela está muito preocupado com sua imagem. Há pessoas que pensam que os outros a valorizam e a estimam apenas por causa da imagem que transmitem. Por isso, tentam fingir que está tudo bem, esconder a depressão e o seu verdadeiro “eu”, tornando-se personagens que sobem todos os dias para um palco de teatro.

Quem é mais propenso a sofrer de depressão sorridente?

– Pessoas introvertidas, que têm tendência a guardar seus problemas ou têm dificuldade em falar sobre suas emoções.

– Pessoas perfeccionistas, que exigem muito de si e acreditam que não podem falhar em nenhuma área da vida.

– As pessoas hiper-responsáveis, que acreditam que carregam o mundo nos ombros e pensam que, se entrarem em colapso, um cataclismo de proporções épicas ocorreria.

Os perigos da depressão sorridente

A pessoa deprimida que escolhe sorrir sofre, mas tenta viver como se não sofresse. No entanto, emoções e sentimentos nunca devem ser ignorados ou ocultos porque não os farão desaparecer. Como resultado, aquela pessoa que talvez finja escapar da depressão, na realidade o que ela está fazendo é alimentá-la. A longo prazo, essa atitude terá seu preço. De fato, há muitos casos de tentativas de suicídio que tomam os amigos e até mesmo membros da família completamente inconscientes.

Por outro lado, a pessoa que tenta esconder a depressão é geralmente responsável por preencher sua agenda, de modo que acaba levando a um ritmo de vida frenético que provoca grande desgaste. Essa necessidade de se sobrecarregar todos os dias, acaba fazendo com que se desmoronem emocionalmente, porque não é possível dar uma boa cara todos os dias. Mais cedo ou mais tarde, a irritabilidade, o cansaço, a tristeza e a tensão encontram um espaço para vir à luz.

O problema é que, neste momento, a pessoa se vê cara a cara com sua realidade e sente que está em um beco sem saída e sem ninguém que possa ajudá-la. Por essa razão, pode até tentar contra a sua vida.

Fingir sorriso não é a solução

Um estudo particularmente interessante realizado na Michigan State University analisou o impacto de um falso sorriso no humor. Esses psicólogos seguiram um grupo de motoristas por duas semanas e descobriram que, quanto mais sorrisos fingiam, pior ficava o humor quando voltavam para casa, um clima marcado por irritabilidade, raiva e tristeza.

Portanto, é importante estar ciente de que as emoções negativas não desaparecem por si mesmas, elas devem ser abordadas. Esconder ou evitar o problema não fará com que seja resolvido. Além disso, você também deve saber que a depressão não é apenas resolvida dentro das paredes de uma prática de psicologia. A família e os amigos podem desempenhar um papel importante, desde que assumam uma atitude de apoio e o apoiem.

Por outro lado, se você conhece alguém que está tentando esconder a depressão por trás de um sorriso, fale com essa pessoa. Não pressione-a para lhe contar a situação dela, pois dessa maneira é provável que ela se feche ainda mais. Em vez disso, mostre sua vulnerabilidade e conte seus problemas. Desta forma, você será capaz de se conectar emocionalmente e será mais fácil que, ao sentir-se identificada com suas dificuldfades, acabe falando de si também.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.