Por Jennifer Delgado de Etapa Infantil

O desenho é um recurso através do qual as crianças expressam abertamente suas emoções, inquietudes e preocupações. Desde a precisão de seus traços e as cores que eles escolhem até os objetos ou pessoas que pintam e a posição que eles dão diz muito sobre como os pequenos percebem o ambiente, principalmente quando se referem à família.

Obviamente, não é uma ciência exata, já que o desenho infantil pode ser influenciado por muitos fatores, da calma do ambiente ao humor das crianças, o que significa que seus resultados não são verdades absolutas. No entanto, pode se tornar uma ferramenta útil para determinar como é o relacionamento das crianças com cada membro da família.

5 aspectos importantes a considerar ao desenhar a família de uma criança

1. Atitude da criança enquanto desenha

• Está distraída e não presta muita atenção ao que desenha ou, em vez disso, está focada em sua lição de casa?
• Está calma e relaxada ou se sente frustrada e com raiva?

Estas são algumas das perguntas que você deve fazer enquanto a criança desenha sua família, pois o processo artístico é tão importante quanto o resultado. Por exemplo, se ela acabou de discutir com seu pai, é normal que sua raiva seja refletida no papel quando pinta a figura paterna, embora isso não signifique que ela rejeita seu pai ou não o queira.

2. Ordem de desenho

Como regra geral, a ordem que a criança segue ao desenhar membros de sua família indica a importância que cada pessoa tem para ela. Quase sempre, a figura que ela primeiro pinta é aquela que ela mais se identifica e com quem se sente mais segura e amada. A ordem que ela dá às figuras também revela o grau de relacionamento que ela tem com os diferentes membros da família.
Caso a criança se desenhe primeiro, isso pode revelar uma grande necessidade de atenção ou um profundo egocentrismo.

3. Distribuição de figuras em papel

O arranjo das figuras no espaço também revela muitos detalhes do relacionamento da criança com seus familiares. Geralmente, as figuras mais importantes e as que mais gosta ficam localizadas mais perto, o que oferece uma idéia sobre a força do vínculo afetivo. Da mesma forma, se ela desenhar uma figura separada da família, provavelmente tem medo ou vive um conflito com essa pessoa. Caso desenhe membros da família espalhados pela folha, isso pode ser um sinal de problemas de comunicação ou deficiência afetiva.

4. Traços de desenho

O tipo de traço é um dos elementos mais reveladores do desenho infantil. Em geral, uma linha estável, firme e segura é um indicador de autoconfiança, mas uma linha fraca ou interrompida pode ser sinônimo de insegurança e medo. Por exemplo, se ela pintar um membro da família com um traço muito forte ou retorna repetidamente em sua própria linha, pode ser um sinal de que está em conflito com essa pessoa. Caso ela desenhe uma figura com uma linha muito fraca que mal possa ser distinguida, isso pode revelar um relacionamento distante.

5. Características da figura

Os detalhes das figuras também oferecem informações muito valiosas sobre o relacionamento da criança com os membros da família. Por exemplo, desenhar braços muito compridos pode indicar uma necessidade de comunicação com essa pessoa enquanto pintar braços curtos pode indicar problemas na comunicação e insegurança. Além disso, desenhar uma figura sem braços pode ser um sinal de medo de agressão física ou repreensão. Desenhar dentes, por exemplo, especialmente se forem afiados ou grandes, pode ser um sinal de agressão ou rejeição a essa pessoa.


Por Jennifer Delgado de Etapa Infantil

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.