Emerson Júnior, 30, tem Down e estava desesperado com a máscara de oxigênio para tratar a covid-19. O procedimento era necessário no momento, mas o paciente, visivelmente ansioso e assustado, se recusava a aceitar fazer uso do equipamento.

Ao ver o desespero do paciente, o enfermeiro Raimundo Nogueira Matos, 38, chegou próximo para ganhar confiança e envolveu Émerson num abraço acolhedor. Foi assim que ele, o enfermeiro, conseguiu tranquilizar o rapaz e convence-lo a aceitar a máscara de oxigênio.

“Como o paciente é especial, ele não entende a importância do tratamento. No caso, a gente precisava ofertar a oxigenioterapia pra ele com a máscara, com aquele reservatório; e ele estava muito ansioso. Então ele me abraçou, e eu consegui tranquilizar ele, chegar mais próximo”, explicou o enfermeiro.

Segundo ele, o procedimento ocorreu na manhã de ontem (23), e o paciente reagiu bem após o abraço. “A gente deu o melhor que poderia ali.

Ele agora [ontem à tarde] está estável, dentro das suas limitações”, explica. O enfermeiro conta que sempre tem muito cuidado para evitar uma contaminação, mas nesse momento precisou esquecer que havia risco para dar assistência.

A foto dos dois abraçados foi feita pela paciente Mirene Borges Da Silva, 38, que é operadora de máquina e estava no hospital de campanha também com covid-19. “Ele estava tão debilitado, sofrendo naquela hora de agonia. Por falta de ar, ele precisava do procedimento. Mas ele estava de sonda, e doía o nariz dele”

Fonte: UOL – Créditos da imagem: Mirene Borges Da Silva

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.