Em uma situação de filme de terror, uma mulher descobriu que sua mãe estava viva pouco antes de ser cremada. Aconteceu em Resistência, Chaco, no último fim de semana. O caso gerou muita polêmica na mídia local e os detalhes de como esse episódio aconteceu são ainda mais assustadores.

A mulher desta história foi internada no sábado em uma clínica particular e Resistencia, capital da província do Chaco, no nordeste da Argentina, e no dia, quando sua filha foi visitá-la, ela estava morta. Ou pelo menos foi o que disseram à filha.

Uma parada cardiorrespiratória foi apontada como a causa da morte, segundo o jornal El Liberal.

A filha recebeu a certidão de óbito para que pudesse iniciar os procedimentos subsequentes e se preparar para a despedida da mãe.

O velório foi realizado com a presença dos parentes mais próximos e por um curto período de tempo, conforme indicam as medidas epidemiológicas derivadas da proteção na pandemia Covid-19.

Durante a cerimônia de despedida, a mulher percebeu que a máscara de proteção que a idosa tinha no rosto, em decorrência dos protocolos do novo coronavírus, estava se movendo, chegando à conclusão de que ainda estaria com vida.

A denunciante anulou todo o processo de cremação e ligou rapidamente para o hospital, que levou a senhora de volta à unidade de saúde. Eles constataram que ela respirava, embora os seus sinais vitais estivessem bastante fracos. Após o susto, agora, a idosa segue internada no local e a sua filha espera que a clínica seja processada pelo possível erro.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.