Barato e não invasivo, o dispositivo de estimulação do nervo vago pode ser uma bênção para a educação.

Aprender novos idiomas quando adulto é notoriamente difícil, mas os cientistas dizem que um novo dispositivo parecido com um fone de ouvido pode mudar isso.

O dispositivo funciona estimulando imperceptivelmente o nervo mais longo que se estende para fora do cérebro (cientificamente chamado de nervo vago). E embora seus criadores não tenham certeza de como o dispositivo de estimulação do nervo vago ajuda no aprendizado de línguas, eles acreditam que pode abrir oportunidades para todos os tipos de aprendizado.

Um dispositivo de estimulação do nervo vago não invasivo

Um novo estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia em São Francisco (UCSF) e da Universidade de Pittsburgh, revela que o fone de ouvido pode tornar mais fácil para adultos reconhecer tons de línguas estrangeiras, uma tarefa notoriamente difícil para falantes de inglês.

O estudo testou a capacidade do fone de ouvido de ajudar adultos que falam inglês a aprender como identificar os quatro “tons” do mandarim – mudanças de tom usadas para distinguir palavras que soam idênticas.

Os pesquisadores descobriram que o dispositivo de estimulação do nervo vago melhorou o desempenho em 13% quando os voluntários tentaram distinguir entre dois dos tons – aqueles geralmente considerados mais fáceis de serem identificados por não falantes de mandarim – em comparação com participantes que não receberam nenhum estímulo.

Também ajudou os alunos a atingirem o “desempenho máximo” na identificação desses tons duas vezes mais rápido.

Os pesquisadores suspeitam que a estimulação pode aumentar a sinalização dos neurotransmissores , aumentando temporariamente a atenção do usuário para o áudio, mas eles precisarão conduzir estudos adicionais para confirmar essa suspeita.

Eles também planejam testar se sessões mais longas com o dispositivo de estimulação do nervo vago podem melhorar significativamente a capacidade de distinguir entre dois tons que são mais difíceis de identificar para quem não fala mandarim, o que falhou no estudo inicial.

Aprendizagem de línguas e muito mais

As aplicações potenciais para este dispositivo de estimulação do nervo vago não se limitam ao aprendizado da linguagem , de acordo com os pesquisadores.

“Uma das coisas mais surpreendentes sobre nossos resultados é que vimos uma melhoria dramática para uma tarefa classicamente difícil: o aprendizado de línguas em adultos”, disse o pesquisador Matthew Leonard ao Freethink. “Portanto, acho que há uma grande promessa para esta tecnologia ser usada em uma ampla gama de tarefas de aprendizagem.”

O dispositivo também pode ter aplicações na área de saúde, onde a estimulação do nervo vago – geralmente fornecida por meio de implantes invasivos – já é usada para tratar epilepsia e depressão .

“Dados os aspectos não invasivos, baixos custos e fácil configuração, prevemos um uso muito amplo da estimulação do nervo vago na reabilitação após um derrame”, disse o pesquisador Bharath Chandrasekaran.

“A estimulação pode ser um adjuvante útil – auxiliando, não substituindo – a reabilitação tradicional, como a terapia da fala e da fisioterapia,” ele continuou.

Imagem principal de Leonard Lab / UCSF / Jhia Louise Nicole Jackson

Fonte: Free Think

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.