Não é incomum, é único. Um lindo pinguim amarelo foi imortalizado por Yves Adams, um conhecido fotógrafo belga de paisagens e vida selvagem. Adams estava liderando uma expedição fotográfica de dois meses no Atlântico Sul em dezembro de 2019, quando parou em uma ilha na Geórgia do Sul para fotografar uma colônia de mais de 120.000 pinguins-reis.

Ao descarregar alguns equipamentos de segurança e alimentos em Salisbury Plain, ele avistou uma visão incomum que nunca tinha visto antes: um pinguim com plumagem amarela brilhante.

“Nunca vi ou ouvi falar de um pinguim amarelo”, disse o fotógrafo ao Kennedy News. “Havia 120.000 pássaros naquela praia e era o único amarelo lá.”

O animal estava bem próximo ao grupo, então foi muito fácil para o fotógrafo capturá-lo.

“Tivemos tanta sorte que ele pousou exatamente onde estávamos. Nossa visão não estava bloqueada por um mar de animais. Normalmente é quase impossível mover-se nesta praia devido à presença massiva de pinguins. Se estivesse a 50 metros de distância não teríamos conseguido esse show, o sonho de uma vida. “

Aqui estão as imagens publicadas pelo autor em sua página do Facebook:

Winning nature’s lottery with seeing the most beautiful King penguin ànd being able to take pictures! While unpacking…

Posted by Yves Adams – Nature Photographer on Thursday, February 18, 2021

“Ganhe na loteria da natureza, veja o mais belo pinguim-rei e possa fotografá-lo!” ele adicionou.

Salisbury Plain, na Geórgia do Sul, é um conhecido criadouro onde centenas de milhares de pinguins-reis se reúnem. A estranha coloração do pinguim se deve a uma condição chamada leucismo , que resulta em perda de pigmentação. Em um estudo de 2013, os cientistas descobriram que o pigmento amarelo nas penas dos pinguins é quimicamente distinto de todas as outras moléculas que normalmente dão cor às penas.

“Os pinguins usam pigmento amarelo para atrair parceiros, e temos fortes suspeitas de que a molécula amarela é sintetizada internamente”, disse o pesquisador Daniel Thomas ao Smithsonian Insider. “[É] distinto de qualquer uma das cinco classes conhecidas de pigmentação da plumagem aviária e representa uma nova sexta classe de pigmento de penas. Pelo que sabemos, a molécula é diferente de todos os pigmentos amarelos presentes na dieta de um pinguim ”.

No caso deste pinguim todo amarelo, entretanto, não está claro se sua plumagem característica o torna mais ou menos atraente para as fêmeas.

Uma coisa é certa: seu avistamento foi realmente um acontecimento excepcional.

Uma coisa é certa: seu avistamento foi realmente um acontecimento excepcional.

Fontes de referência: The Royal Society , Kennedy News Via Petapixel , Smithsonian Insider

via GreenMe

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.