Uma placa do Burger King no Nebraska, EUA, está recebendo atenção, com uma mensagem deixada por ex-funcionários.

Foto registrada no dia 13 de julho em frente a uma loja da rede Burguer King em Nebraska (EUA) mostra recado dos funcionários, que pediram demissão em massa. — Foto: Reprodução/Facebook

“Todos nós nos demitimos”, dizia a placa. “Desculpe pela inconveniência.”

Os funcionários do restaurante do fast food teriam deixado seus empregos depois de experimentar condições de trabalho insatisfatórias.

A ex-gerente geral Rachael Flores disse à estação de TV KLKN que a certa altura as temperaturas da cozinha do restaurante chegavam a níveis muito altos e que um chefe disse que ela era um “bebê” por ter ido ao hospital por desidratação. Flores também disse que o restaurante está sempre com falta de funcionários.

Rachel Flores, contou que ela e outros seis funcionários haviam apresentado o pedido de demissão no final de junho.

A empresa, no entanto, antecipou o desligamento dela depois do protesto registrado na placa da loja. Não foi informado se os demais funcionários também foram demitidos antes de prazo do aviso prévio.

Sobrecarga e condições precárias

Na mesma entrevista, Flores contou que começou a trabalhar na lanchonete em agosto de 2020, depois de perder o antigo emprego diante da crise provocada pela pandemia do coronavírus. Ela afirmou que já havia trabalhado na rede de fast food antes, mas que foi surpreendida negativamente pelo comportamento da gerência da loja em Lincoln.

Segundo a funcionária, havia sobrecarga de trabalho porque a equipe era escalada pela metade a cada turno – trabalhavam dois ou três, quando deveriam ser entre cinco e sete funcionários.

Ela também apontou condições precárias para o trabalho, como a falta de ar condicionado na cozinha, que levou muitos funcionários a passarem mal.

“Nós pedimos demissão porque a alta administração era uma piada e não se importava comigo ou com meus funcionários”, escreveu Rachel Flores em sua página pessoal em uma rede social.

Por meio de nota, um porta-voz da rede Burguer King disse estar “ciente da situação” e afirmou ter constatado que a referida loja não atua de acordo com os valores da marca. Ainda segundo o porta-voz da rede, o franqueado foi notificado para analisar a situação e “garantir que isso não aconteça no futuro”.

Com informações do G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.