Todo mundo nasce com sua beleza única e marcante. Chelsea Werner, de 25 anos, de Danville, Califórnia, nasceu com síndrome de Down , o defeito cromossômico mais comum (1 em 700 bebês) que retarda o desenvolvimento fisiológico e intelectual.

Chelsea foi introduzida na ginástica aos quatro anos de idade para ajudá-la a desenvolver músculos fortes, porque a maioria das pessoas com síndrome de Down sofre de baixa força muscular. Ela mostrou um notável talento de ginastica e mais tarde ganhou quatro campeonatos de ginástica.

A jovem já foi recrutada como modelo pela We Speak, uma agência de moda internacional que visa incentivar as pessoas a amar seus corpos e nunca se envergonhar pelo jeito que são.

Werner espera ser uma voz para pessoas nascidas com síndrome de Down

Chelsea sente que as pessoas com síndrome de Down estão sub-representadas em muitas áreas, incluindo o mundo da moda. Em um e-mail que enviou para Aplus.com, ela afirmou: “Não acho que as pessoas com síndrome de Down sejam representadas o suficiente. Quanto mais somos representados, mais as pessoas verão como somos capazes.

Ela acredita que as indústrias da moda precisam entender que o mundo é inspirado pelas realizações de pessoas com síndrome de Down.

Ela ganhou o campeonato da Special Olympics nos EUA em ginástica quatro vezes e conquistou o título de Defending World Champion duas vezes. Chelsea acredita que ela ganhou confiança e aprendeu a resiliência de sua vida de ginástica.

“Eu faço ginástica há tanto tempo quanto consigo me lembrar”, disse ela. “Sinto que sempre fez parte da minha vida, acho que a ginástica me treinou para ser disciplinada e trabalhar duro. Na ginástica, cada nova habilidade leva muito tempo – às vezes anos! Acho que isso me deu confiança.

Sua descoberta pela We Speak

Os pedidos de Chelsea para várias agências de moda foram sempre recusados. A razão era que as pessoas com síndrome de Down simplesmente não tinham lugar no mundo da modelagem.

Chelsea e seus pais, Lisa e Ray Werner nunca recuaram e continuaram pressionando. Eles acreditavam na beleza e capacidade esmagadora de sua filha, e não foram dissuadidos pelas rejeições iniciais.

Ela foi descoberta nas mídias sociais pelos olheiros da We Speak no final de 2017, e desde então vem se saindo muito bem no setor. Em uma entrevista para a A plus, a CEO e fundadora da We Speak, Briauna Mariah, revelou como ficou imediatamente impressionada com a notável condição da jovem.

Briauna acreditava que ela ia se sair muito bem no mundo da moda. “Eu vi o potencial da Chelsea de prosperar nessa indústria e imediatamente estendi a mão. É importante que as mulheres se sintam representadas na indústria. ”

O incrível progresso do Chelsea

Chelsea recebeu reconhecimento global e admiração de todas as suas plataformas de mídia social. As pessoas não se cansam dela, e seus fãs estão sempre ansiosos para ver mais fotos dela.

A moça diz que espera que sua carreira de modelo sirva como fonte de inspiração para outras pessoas, porque “todo mundo é bonito à sua maneira”. Ela acredita que, independentemente da condição em que alguém nasceu, todos merecem uma oportunidade para alcançar seus sonhos.

Sobre como tem trabalhado com o Chelsea, Mariah contou à A Plus como “absolutamente maravilhoso” tem sido. Ela disse: “Chelsea recebe feedback muito bem e aprende rápido.

Neste momento, estamos construindo sua experiência na frente da câmera, construindo seu portfólio e marca. Em breve, acredito que a indústria ficará tão fascinada pela beleza do Chelsea quanto eu. Eu a vejo indo longe.

Chelsea diz que quando a maioria dos pais a vê mirando alto e subindo mais alto, tanto na ginástica quanto na modelagem, estimulam seus filhos a seguir seus passos.

As pessoas que entram em contato com ela sempre dizem a si mesmas que podem fazer mais. Coisas que elas achavam que não podiam fazer, que não poderiam superá-las, mesmo se tentassem.

Via: theheartysoul.com

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.