Quando uma mãe tentou convencer seu filho a dizer a palavra “mamãe” com a ajuda de um delicioso lanchinho, Patch, o seu Pastor Australiano, foi mais rápido. Essa família do estado de Utah publicou as filmagens em 2015 e ela continua fazendo as pessoas rirem até hoje.

Patch é um amado membro da família Diaz-Giovanini, que vive na humilde cidade de Cedar Hills, Utah. Eles têm um lindo menino de nove meses chamado Sam e nesse dia eles estavam tentando capturar o momento que Sam falaria a palavra “mamãe”. A mãe do menino, Andrea Diaz-Giovanini, teve uma surpresa quando tentou convencer o bebê a falar a palavra com a ajuda de um delicioso lanche.

Repare com atenção no vídeo como as orelhas do Patch logo ficam atentas quando ele começa a ouvir às ordens. Ele realmente queria ganhar a comida e não podia deixar de pronunciar a palavra, embora de uma forma bastante primitiva. Uma das melhores partes do vídeo é quando Sam olha para o Patch com raiva e o afasta como quem diz: “Pare de me fazer parecer bobo!”. Toda a família caiu na gargalhada aquela hora, e nós também.

Algumas pessoas na internet reclamaram depois de ver esse vídeo. Eles não gostaram que os donos do Patch não lhe deram um petisco depois dessa impressionante proeza. Os donos tiveram de acalmar rapidamente a multidão. Então eles enviaram outra filmagem que mostrava que eles tinham sim dado um delicioso petisco ao Patch. Depois de tudo explicado, agora eles podem curtir novamente esse momento extraordinário.

Patch é um animal muito leal, ele se tornou muito querido pela família, principalmente depois dele ter ajudado a avó deles durante seu processo de recuperação. Ela tinha sofrido uma lesão cerebral grave devido a um acidente de carro. Por conta própria, Patch começou a avisar a família toda vez que ele achava que a avó estava prestes a ter uma convulsão, de acordo com o site Boredpanda. Bem legal, né? Não é à toa que o vídeo foi visto mais de 14 milhões de vezes até agora.

Assista

Do site APOST

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.