Às vezes referido como o “Prêmio Nobel das Artes”, o Praemium Imperiale é um dos prêmios de arte mais importantes do mundo. Desde a sua fundação em 1988, é concedido pela Associação de Arte do Japão a artistas e músicos no topo de suas carreiras em cinco categorias diferentes a cada ano, com exceção de 2020. Hoje, os vencedores de 2021 foram anunciados.

Este ano, o prêmio na categoria pintura vai para o pintor brasileiro Sebastião Salgado. Nas categorias escultura e arquitetura , o artista norte-americano James Turrell e o arquiteto australiano Glenn Murcutt levaram prêmios para casa.

O prêmio na categoria Música vai para o violoncelista e pioneiro da música clássica norte-americana Yo-Yo Ma. Este ano, porém, não haverá premiação na categoria Teatro / Cinema, devido ao impacto da pandemia do coronavírus. O Prêmio Jovem Artista vai para a Escola de Treinamento Avançado do Instituto Central de Restauração (ICR) na Itália, que treina restauradores de arte .

Foto Sebastião Salgado / domínio público

Sebastião Salgado: um mestre da fotografia a preto e branco

Sebastião Salgados é mais conhecido pelas suas fotografias a preto e branco que focam a vida das pessoas marginalizadas; particularmente nos países em desenvolvimento.

Suas lentes capturaram garimpeiros do Brasil, cenas da segunda Guerra do Golfo e momentos da vida de povos indígenas. O fotógrafo trabalhou para agências de fotografia renomadas, incluindo Gamma na França, bem como Magnum Photos, e seu trabalho apareceu em livros e exposições em todo o mundo.

O fotógrafo de 77 anos também ganhou vários prêmios ao longo de sua carreira, incluindo o Prêmio da Paz do Comércio Livreiro Alemão.

Hindustan Times

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.