Quer você goste ou odeie, você precisa admitir que os produtos de couro não são bons para o meio ambiente. De fato, de acordo com a PETA, a indústria global de couro mata centenas de milhares de animais para utilizar a pele e o couro.

No entanto, o que é ainda mais preocupante é o impacto que o couro tem no meio ambiente. Não apenas o animal do qual o couro é derivado consome uma tonelada de água durante a vida, mas depois de derivar a pele, o processo de tratamento o introduz com uma tonelada de produtos químicos. Isso não apenas prejudica o meio ambiente, mas também torna o item de couro não biodegradável.

Até o couro falso que muitos veganos adoram usar (pensando que não é derivado depois de matar um animal) é realmente feito de plástico que realmente não resolve o problema dos resíduos . No entanto, dois empreendedores mexicanos- Adrián López Velarde e Marte Cázarez, encontraram algo que realmente bate no lugar certo.

A empresa se chama Adriano Di Marti e eles formularam uma nova técnica para criar um tecido usando folhas de cacto chamado Desserto. O cacto, conhecido por sua natureza acidentada, é bastante duro, espesso e pontudo; no entanto, quando totalmente processado, não se parece apenas com couro de verdade, mas como é feito de cacto – uma planta que pode crescer no deserto com umidade mínima – – não consome tanta água.

O processo de produção do “couro” vegetal envolve diversas etapas. Após o corte, que não mata a planta, as pencas são limpas, esmagadas e colocadas para secar sob o sol durante três dias para então serem trituradas e congeladas para que uma proteína presente na planta seja extraída. O pó, então, é misturado a outros aditivos e agregado ao algodão, ao poliéster reciclado ou a uma mistura destas duas matérias-primas.

Além disso, eles adotaram corantes naturais para processar o couro que realmente não afeta o meio ambiente, enquanto prolongam o material por uma década. O tecido está disponível em uma série de cores para se adequar ao seu estilo. E como é fabricado a partir de uma planta, é parcialmente biodegradável.

O melhor, no entanto, é que, embora seja orgânico e ecológico, o couro de cacto tem quase o mesmo preço que o couro real. Os criadores conseguiram fabricar assentos de carro, bolsas, sapatos e até aparelhos usando o material.

Fonte: India Times

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.