Encanto é o novo filme da Disney que conta a história de uma família com poderes mágicos. Mas existe um poder que vence tudo: a empatia

Encanto é o 60º clássico da Disney. Situado na Colômbia, tudo se passa na casinha da família Madrigal, onde todos têm um poder especial: há quem fala com os animais, quem cura suas feridas, quem vê o futuro, quem tem superforça.

Todos, exceto Mirabel, cachos escuros e óculos redondos, no dia de sua cerimônia de iniciação algo deu errado e ela não recebeu um presente. Ou não é assim?

Dirigido por Byron Howard e Jared Bush , que também fizeram juntos Zootropolis e Oceania, e escrito por Charise Castro Smith , Encanto tem a maravilhosa trilha sonora de Lin-Manuel Miranda .

O enredo

A família Madrigal mora nas montanhas da Colômbia, em um lugar encantado chamado Encanto. Todos os membros desta família bizarra têm poderes mágicos: desde cura até força imensa.

A magia do Encanto , entretanto, não combinava com o jovem Mirabel. Possível? Ao descobrir que o lugar onde mora e a magia do Encanto estão em perigo, a menina arregaça as mangas e decide buscar uma solução, descobrindo que é a única esperança de sua família. O protagonista normal será capaz de resolver a situação?

Tudo se resolve, com as próprias forças e … empatia.

A viagem que Mirabel empreende, de fato, permite a ela e ao espectador olhar além da única perfeição aparente de sua família e seus dons especiais, e descobrir suas vulnerabilidades e sua complexidade. Compreensão, compaixão e empatia são tudo o que Mirabel possui, um tesouro graças ao qual ela irá além de qualquer “superpotência” e se conectará com o que há de mais sublime: ir além da fachada e ver as pessoas como elas são. Elas são na realidade .

Só no final ela começa a entender que também tem um super poder: ela é a única capaz de compreender profundamente cada um dos membros da família, vê-los como são e aceitá-los.

Você não acha que é um super poder incrível?

Adaptado de GreenMe

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.