Texto de Loubna Hatem

Não busco a alguém que me faça feliz, mas a quem compartilhar minha felicidade

É a maneira mais saudável de amar, pois você não pode esperar que seu parceiro a faça feliz; tampouco é sua responsabilidade fazê-lo feliz.

Frases como: “Meu parceiro me faz tão feliz! Graças ao meu parceiro, eu finalmente encontrei a felicidade! Eu terminei com o meu parceiro, isso não me deixa mais feliz. Rompa com seu parceiro, você merece ser feliz! ”… Certamente você as repetiu ou ouviu de outra pessoa.

A verdade é que nenhuma dessas declarações é saudável. Subjetivamente, há muita pressão sobre o casal e não é justo colocar sua alegria nas mãos de outra pessoa. Você sabe porque? Porque sua felicidade não pode ser condicionada por nenhuma outra pessoa. Só por você.

Busco com quem compartilhar minha felicidade

A felicidade é algo que deve vir de dentro de você. Cabe a você tê-la, senti-la, através de pequenas satisfações pessoais e do prazer de si mesmo. A felicidade é uma decisão.

A felicidade é encontrada através do seu trabalho diário, interações com a família ou amigos, passatempos ou hobbies que você escolheu para praticar, etc. Você tem que assumir a responsabilidade de como você vive sua vida. Você deve ser dona do fato de que você está no controle total de como você escolhe gastar seu tempo e com quem você gasta.

Você não pode depender dos outros para atender às suas necessidades, porque, em última análise, apenas você pode saber quais são.

Qualquer pessoa fora de você é realmente uma parte de sua vida porque você permitiu. Você decidiu que papel eles estão desempenhando em sua vida e decide se eles permanecerão ou não em sua vida.

Se você gosta de estar com alguém, um amigo ou um parceiro romântico, isso não implica que essa pessoa “faça você feliz”, pois você decide se se sente feliz ou não na companhia de outra pessoa. O outro pode aumentar a felicidade em sua vida, mas não deve ser a única razão para sua felicidade. Há uma grande diferença.

Se você já é feliz, pode se sentir mais feliz com alguém ao seu lado, já que seu otimismo pode ser contagioso ou seu senso de humor hilariante pode adicionar uma luz à sua vida, inspirá-lo a muitas coisas etc. Mas a pior coisa que você pode fazer é acreditar que a sua felicidade depende de outra pessoa e não só de você.

Uma das grandes desvantagens de pensar assim é que, a qualquer momento, quando seu parceiro decide ir-se, seja porque mudou e não está mais confortável com você, suas circunstâncias e exigências mudam, sua felicidade será destruída.

Os relacionamentos mudam e sempre mudaram, às vezes para sempre e às vezes para o mal … e cabe a você acompanhar o clima e a alegria de viver para si mesmo.

Decidir que outra pessoa o faz feliz é abrir mão de toda a responsabilidade por suas próprias emoções e pela maneira como você decide viver e passar o tempo.

Dizer que outra pessoa te faz feliz é basicamente pensar que você é um boneco esperando que o outro mova os fios. Se uma pessoa pode te fazer feliz, também será para ela fácil te fazer infeliz. Ninguém deve ter esse tipo de poder sobre suas emoções.

A pressão afasta o outro

Estar em um relacionamento já exige muito trabalho, já que apenas incorporar alguém regularmente à sua vida exige atenção e esforço constantes para fazer o seu melhor. É compreensível que você tente estar em sintonia com suas emoções e se preocupe com o seu bem-estar, e vice-versa.

No entanto, cuidar de si mesmo deve ser um trabalho de período integral, pois ninguém mais tem o poder de buscar o bem-estar emocional de outro adulto, por mais que sinta amor por ele.

Isso é pedir demais a alguém. Chegará um momento em que você vai se sentir ofuscado por tentar “fazer-se feliz”, e é realmente injusto colocar seu sentimento de felicidade e satisfação na lista de “coisas a fazer” da outra pessoa, quando essa for sua única responsabilidade.

Não é tarefa de ninguém controlar suas emoções, fazer você sorrir ou ajudá-lo a acordar de manhã querendo viver. Se você colocar esse fardo em seu parceiro, certamente o cansará, se ressentirá e fugirá.

Não tenha medo de ficar sozinho

A maioria das pessoas que acredita que seu parceiro deve fazê-las felizes tem medo de ficar sozinha. É claro que, como humanos, queremos amor, queremos que alguém compartilhe suas vidas conosco, mas, para trazer o melhor de você ao relacionamento, você precisa estar bem por conta própria. Caso contrário, você estaria entrando em um relacionamento tóxico que não terá um final feliz.

Você precisa conhecer a si mesmo e ser feliz por si mesmo, de modo que, ao chegar a um relacionamento, não sinta a necessidade de usar o amor do parceiro para preencher o vazio onde deveria estar o seu amor próprio.

Se você está infeliz em seu relacionamento atual e decide ficar, não pode culpar ninguém além de si mesmo. Eu sei que parece difícil, mas é a realidade absoluta. Se você descobrir que não há mais aquela relação construtiva entre ambos, ou não estão desfrutando da companhia um do outro, então o relacionamento concluiu sua razão de ser … é hora de dizer adeus e seguir em frente.

Compartilhar minha felicidade com outra pessoa não implica que minha felicidade dependa da atitude do outro … pois só depende da minha atitude.

Assuma a responsabilidade por sua vida e por quem você vai deixar entrar nela. Quando se trata de sua felicidade, seja egoísta e cuide de si primeiro. Se necessário, vá a terapias para aumentar sua autoestima antes de embarcar em um novo relacionamento e seja feliz!

De: Loubna Hatem –  Reencontrate

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.