Quando as pessoas pensam em Sigmund Freud, o pai da psicanálise, elas frequentemente falam sobre seu estudo analítico silencioso, diagnósticos e… Assassinato! Muitos e muitos assassinatos e conspirações! Espere. Você não acha isso? Calma, a Netflix é quem vai fazer isso em Freud, uma nova série de crimes psicológicos sobre um jovem Sigmund Freud descobrindo uma vasta conspiração criminosa em 1886, em Viena.

A notícia veio no 5 de Julho, dia em que o serviço de streaming entra em parceria com empresas austríacas de produções audiovisuais, com o projeto de produzir o primeiro original austríaco da Netflix, e na autêntica língua alemã.

A série é ambientada em 1886, e na trama as teorias de Freud estão começando a enfrentar oposição dos colegas e pela sociedade austríaca mais tradicional. Logo essas idéias revolucionárias serão postas à prova quando Freud se encontrar com um veterano de guerra e policial chamado Alfred Kiss, assim como o médium Fleur Salomé, e o trio começar a rastrear um serial killer.

De acordo com o anúncio, a série é descrita como uma “visão moderna, sexy e cheia de suspense” do bom médico que certa vez pensou: “Às vezes, um charuto é apenas um charuto”. Marvin Kren, de 4 Blocks, já assinou para dirigir os oito episódios, com um olho para começar a produção ainda este ano.

Presumimos que, seja o que for que eles filmarão, pode ser, um pouco mais picante do que a interpretação de Viggo Mortensen de Sigmund Freud, no drama psíquico de David Cronenberg, A Most Dangerous Method.

Este texto é uma tradução adaptada de Den of Geek

Via Psicologias do Brasil

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.