Em 22 de abril de 2021, Carew Ellignton , um adolescente norte americano com quase 4 milhões de seguidores apenas no TikTok , decide enviar um novo vídeo para sua conta. Diante da câmera, Ellington diz à mãe que quer um pato como animal de estimação . Ela responde que só o deixará comprar se obtiver um milhão de curtidas.

Dito e feito, seus seguidores começaram a trabalhar e, em apenas dois dias, alcançaram seu objetivo. A mãe concordou e conseguiu seu patinho como animal de estimação, do qual ele tem enviado vídeos incansavelmente, com o último dizendo que iria soltar os patinhos depois de um mês morando com ele.

Agora, o que ele provavelmente não esperava era fazer desses animais o mascote da moda entre os “influenciadores”; e longe disso, que essa tendência se tornasse um problema mundial.

O adolescente ganhou seus patinhos, dando início a uma tendência mundial. TikTok / @ carew_ellington

Se você pesquisar no TikTok por ‘hashtags’ como ‘#pato’ ou ‘#duck’, poderá ter uma ideia do que Elligton e outras contas que seguiram sua fúria causaram.

Os patos, ainda pequenos, tornaram-se os animais de estimação favoritos em todo o mundo. Em alguns países já resgataram vários desses animais, abandonados por donos que se cansaram deles ou não sabiam cuidar deles.

O caso mais notável até agora foi o da Irlanda. Lá, de acordo com a mídia local , quase 100 patos foram realocados pela Sociedade de Prevenção da Crueldade contra Animais (DSPCA) nas últimas semanas, depois que os patinhos foram vendidos nas ruas de Dublin por apenas cinco euros. Segundo a associação, a maioria eram patos caipiras, os clássicos amarelos que aparecem em muitos vídeos e fotos, embora existam também outros tipos.

Atualmente, eles têm 25 filhotes selvagens no refúgio “esperando ter idade suficiente para serem realojados”. Claro, a preocupação não para, e não se sabe quantos desses animais podem ter sido abandonados em outro lugar. Segundo o protetor, os pais sobrecarregados chegaram ao abrigo com os patos em caixas de sapatos e caixas de plástico sem saber cuidar deles. Muitos outros poderiam ter optado por outra solução.

Nos vídeos que foram enviados para as redes sociais você pode ver a quantidade desses animais entregues, e eles lançam alguns avisos. Demora até quatro semanas para que as penas de um patinho se tornem completamente à prova d’água, e isso pode levar à morte de muitos dos espécimes adquiridos pela moda. “Ainda estamos preocupados que as pessoas que compraram esses patinhos possam ‘soltá-los’ na natureza em parques e ao longo do canal ou rios onde eles não sobreviverão”, explicam eles do DSPCA .

Manter um pato como animal de estimação não é um problema, desde que receba cuidados adequados. O problema surge quando a mania de ter um patinho chega a tal ponto que algumas lojas já tiveram de dizer não às vendas desses bichos.

Patos que chegam às casas a pedido de jovens que não sabem cuidar deles, que os guardam em caixas de plástico ou sapatos, e que não sabem alimentá-los bem. Patos que são abandonados antes de suas penas ficarem completamente à prova d’água (quatro semanas), e que inevitavelmente morrem em rios e canais, incapazes de sobreviver por conta própria.

Informações de La Vanguardia

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.