Por Lachlan Brown

Qual o segredo para um relacionamento saudável?

Se você é como a maioria das pessoas, provavelmente acha que é amor.

Porque se você topar com algum problema, o amor que você tem um pelo outro sempre fará você passar, certo?

Mas, de acordo com o mestre budista Thich Nhat Hanh, há algo mais importante que precisa acontecer antes que você possa realmente amar seu parceiro.

Ele diz que “entender” o parceiro e conscientemente arranjar tempo para ele é essencial se você quiser ter um relacionamento bem-sucedido.

Confira suas palavras sábias aqui:

“Nós realmente temos que entender a pessoa que queremos amar. Se o nosso amor é apenas uma vontade de possuir, não é amor. Se pensarmos apenas em nós mesmos, se conhecermos apenas nossas próprias necessidades e ignorarmos as necessidades da outra pessoa, não poderemos amar. Devemos olhar profundamente para ver e compreender as necessidades, aspirações e sofrimentos da pessoa que amamos. Este é o fundamento do amor real. Você não pode resistir a amar outra pessoa quando realmente a entende.

De vez em quando, sente-se perto de quem você ama, segure a mão dela e pergunte: ‘Querida, eu a entendo suficiente? Ou estou te fazendo sofrer? Por favor, diga-me para que eu possa aprender a te amar corretamente. Eu não quero fazer você sofrer, e se eu fizer isso por causa da minha ignorância, por favor, me diga para que eu possa te amar melhor, para que você possa ser feliz. ”Se você diz isso em uma voz que comunica sua real abertura para entender, a outra pessoa pode até chorar.

Isso é um bom sinal, porque significa que a porta do entendimento está se abrindo e tudo será possível novamente.

Talvez um pai não tenha tempo ou não seja corajoso o suficiente para fazer uma pergunta a seu filho. Então o amor entre eles não será tão completo quanto poderia ser. Precisamos de coragem para fazer essas perguntas, mas se não perguntarmos, quanto mais amarmos, mais poderemos destruir as pessoas que estamos tentando amar. O verdadeiro amor precisa de compreensão. Com compreensão, aquele que amamos certamente florescerá. ”

Thich Nhat Hanh diz que, sem entender, acabamos culpando nosso parceiro por suas fraquezas, o que só leva a energia negativa. Em vez disso, se quisermos mudar e crescer, precisamos entender:

“Quando você planta alface, se ela não cresce bem, você não culpa a alface. Você procura por razões que não está indo bem. Pode precisar de fertilizante, mais água ou menos sol. Você nunca culpa a alface. No entanto, se tivermos problemas com nossos amigos ou familiares, culpamos a outra pessoa. Mas se soubermos cuidar deles, eles crescerão bem, como a alface. Culpar não tem efeito positivo, nem tenta persuadir usando razão e argumento. Essa é a minha experiência. Nenhuma culpa, nenhum raciocínio, nenhum argumento, apenas compreensão. Se você entende, e mostra que compreende, pode amar e a situação vai mudar ”.

 

Thich Nhat Hanh se tornou monge budista e ativista da paz aos 16 anos. Sobreviveu à perseguição, a três guerras e a mais de trinta anos de exílio. Ele é o mestre de um templo no Vietnã cuja linhagem tem mais de dois mil anos e recua até Buda. Autor de mais de cem livros de poesia, ficção e filosofia, fundou universidades e organizações de serviço social. Liderou a delegação budista vietnamita nas Conferências de Paz em Paris e foi indicado para o Prêmio Nobel da Paz pelo Reverendo Martin Luther King Jr. Ele mora na França e em Vermont, nos Estados Unidos.

 

Texto traduzido de IdeaPod

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.

COMENTÁRIOS