Alguns heróis não usam capa e o protagonista da história de hoje usa meia-calça, blusão e luvas. Pelo menos Natalie Fernando o vê como um herói. Ela é uma mãe que caminhava com o filho pelo calçadão de Manchester quando o filho teve um colapso nervoso.

Como ela explica em um post no Facebook, Rudy passa por momentos difíceis toda vez que fica longe de casa por um longo tempo e tem que voltar. O menino sofre de TEA (transtornos do espectro do autismo) e passou muito mal durante os meses de confinamento, o que muitas vezes torna a ida para casa uma verdadeira tortura.

Rudy se estirou no chão do calçadão e começou a chorar e gritar com o olhar perturbador do resto dos transeuntes, que assistiam à cena pensando que se tratava apenas de uma birra de criança. No entanto, houve uma pessoa que entendeu a situação de forma diferente. Um corredor anônimo que não hesitou em interromper a corrida ao ver o menino estendido no chão.

This Man, A Total StrangerThis man, a total stranger saved me today from either a meltdown lasting up to an hour or…

Publicado por Better to be Different em Segunda-feira, 12 de abril de 2021

O ‘corredor’ chamado Ian conseguiu acalmar o ânimo de Rudy após uma conversa de vários minutos em que ele também se deitou no chão para ficar em pé de igualdade com o menino. Depois de acalmá-lo, os três continuaram conversando enquanto Ian levava a mãe e o filho até o carro que os levaria para casa. “Este homem se tornou meu herói esta manhã”, Natalie escreveu animadamente em sua conta no Facebook.

La Vanguardia

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.