O Líbano está totalmente no escuro e pode ficar sem eletricidade. A interrupção total da rede elétrica ocorreu após o esgotamento dos combustíveis nas duas principais usinas do país.

O aprofundamento da crise de combustível no Líbano já havia atingido um ponto de inflexão doloroso em agosto, com padarias, empresas e hospitais forçados a fechar completamente, tornando a vida ainda mais difícil para os libaneses, que já estão sofrendo um colapso financeiro.

“A rede elétrica libanesa fechou completamente ao meio-dia de hoje (hora local) e é improvável que volte até a próxima segunda-feira ou até mais”, disse um funcionário à Reuters.

Como isso pôde acontecer? As usinas de Al-Zahrani e Deir Ammar foram fechadas devido à escassez de combustível. A geração de energia caiu para menos de 200 megawatts. Daí a falha do sistema.

A estatal libanesa de eletricidade, Electricite du Liban (EdL), imediatamente começou a “realizar as operações relevantes” para “reconstruir manualmente a rede nacional”, de acordo com um comunicado divulgado pela televisão libanesa LBCI.

A mídia libanesa lembra que a operação é particularmente complicada, tendo em vista que o centro de controle nacional foi destruído pela explosão do porto de Beirute em 4 de agosto de 2020, naquele que é apenas o último episódio da gravíssima crise de energia que assola o país por meses.

Fonte: LBCI / via GreenMe

Crédito da imagem: Reddit

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.