Durante toda a sua história, a humanidade sempre levantou a questão do que era a felicidade, de modo que, apesar de inúmeras reflexões e pensamentos sobre a psique humana, a sua definição sempre foi ontologicamente abstrata. As pessoas sempre souberam o que é se sentir bem, o que é se sentir feliz. No entanto, o que uma grande maioria não sabe, é que esta sensação é proporcionada por hormônios produzidos por nós mesmos. Embora a forma com que essas substâncias afetam o cérebro ainda se encontra em estudo por diversos médicos e psicólogos, sabe-se que a presença ou ausência das mesmas é causa de diversas reações que temos no dia a dia, como felicidade, bem estar, ansiedade, estresse e depressão, por exemplo, sendo estes sentimentos negativos oriundos do desequilíbrio dessas substâncias no nosso cérebro.

Deste modo, para que possamos nos sentir felizes, é necessário que o nosso corpo produza 4 hormônios principais, sendo estes, a serotonina, a dopamina, a ocitocina e endorfina. Estes hormônios são responsáveis pelas sensações a que atribuímos a felicidade, tais como prazer físico, prazer emocional, sentimento de realização e cumprimento de uma tarefa, redução da ansiedade, da dor e do estresse e muitos outros mais responsáveis por um funcionamento correto do organismo.

Dopamina

A Dopamina é o hormônio produzido pelo nosso organismo em situações em que há uma recompensa, que por sua vez, estimula o nosso cérebro a completar tarefas. Pode-se dizer que é um hormônio que nos motiva, pois uma pessoa com níveis baixos de dopamina acaba por ser menos propensa a trabalhar com um propósito e, de acordo com alguns especialistas, pode ser mais propensa a ter a doença de Parkinson. Para além do seu envolvimento nas emoções, a dopamina também está envolvida nos processos de cognição, de aprendizado e no controle dos movimentos, incluindo estes, até mesmo os movimentos cardíacos e intestinais.

Visto que esta substância é produzida pelo nosso cérebro quando há uma recompensa, isto é, um ganho. Esta recompensa pode ser pela realização de atividades simples, tais como comprar um sapato, tirar uma nota boa na prova, encontrar uma vaga para estacionar e ganhar uma aposta, por exemplo. Deste modo, uma boa alternativa para elevar os seus níveis de dopamina é jogar jogos físicos ou ganhar jogos de cassino online.

É justamente por proporcionar esta sensação de prazer que a liberação deste hormônio é estimulada ao consumir certas drogas viciantes. Deste modo, a dopamina pode gerar felicidade, bem-estar e até mesmo motivação, contudo, níveis demasiado elevados deste hormônio podem também elevar a ansiedade e a outros problemas neurológicos.

Serotonina

Também conhecida como o “hormônio da felicidade”, a serotonina é outra substância que atua no cérebro e é produzida a partir de um aminoácido chamado triptofano. Este hormônio é responsável pela regulação de elementos como o humor, sono, temperatura corporal, ritmo cardíaco e funções cognitivas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, pessoas com níveis mais baixos de serotonina tendem a apresentar casos de depressão.

Este hormônio está diretamente ligado quando sentimos que somos importantes para alguém, quando alguém nos mostra afeto, por exemplo. Além disso, a serotonina também pode ser liberada em situações prazerosas, ver fotografias antigas, recordar momentos felizes, ter uma conversa prazerosa com alguém que realmente gostamos, tomar sol e praticar exercícios físicos são ótimas formas de aumentar a produção desta substância no nosso corpo.

Ocitocina

A ocitocina é responsável pela melhoria do humor e redução da ansiedade. Este hormônio também é chamado de “hormônio do amor”, isso se deve ao fato de que o mesmo é produzido quando estamos com o nosso parceiro, durante o parto quando uma mulher se torna mãe ou até mesmo, quando amamenta o seu filho, por exemplo, uma vez que esta substância está diretamente ligada ao prazer e bem-estar físicos e emocionais. Além disso, é por meio deste hormônio que se dá a criação de laços emocionais fortes com outros seres humanos, podendo este ser produzido inclusive, em um abraço demorado.

Endorfina

A endorfina é um eficiente analgésico natural produzido pelo nosso próprio corpo, esta é liberada pelo nosso organismo em virtude de estímulos como a dor, o medo ou o estresse. Deste modo, este hormônio alivia as tensões musculares, controla a dor e inclusive, regula a liberação de outras substâncias para que o organismo funcione de forma correta. Além disso, a endorfina também atua no controle do humor, atenuando assim, fatores como estresse, ansiedade e depressão. A liberação deste estímulo no corpo humano pode ser realizada por meio de diversos fatores, tais como a prática de exercícios físicos, dar umas boas risadas, tomar banho frio, comer alimentos dos quais gostamos, banho de sol, dormir mais, entre muitos outros.

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.