Você já reparou que a bondade é um daqueles estranhos paradoxos de felicidade, nos quais ficamos mais felizes quando estamos fazendo as outras pessoas felizes? O velho ditado é algo como – “Trate os outros como você quer ser tratado” – e, embora isso seja algo que todos aprendemos desde tenra idade, você sabia que existem vários benefícios da vida real associados à maneira como tratamos outras?

Ser gentil com os outros é ser gentil consigo mesmo

Estudos mostraram que, quando crianças, somos biologicamente conectados para sermos gentis e podemos desenvolver ainda mais essa característica com prática e repetição. No entanto, devido às influências externas e às pressões da vida cotidiana, às vezes podemos perder essa capacidade inerente. Bondade e empatia nos ajudam a nos relacionar com outras pessoas e a ter um relacionamento mais positivo com amigos, familiares e até estranhos que encontramos ao seguir nossas vidas diárias.
Além de melhorar os relacionamentos pessoais, a gentileza pode realmente torná-lo mais saudável. Descubrir como ser gentil com os outros tem uma série de efeitos positivos em você e nas pessoas com quem você está sendo gentil. Aqui estão 10 maneiras de melhorar sua própria saúde e felicidade através da bondade.

1 – A gentileza nos torna mais felizes

Quando fazemos algo gentil com alguém, nos sentimos bem. No nível espiritual, muitas pessoas acham que isso é porque é a coisa certa a fazer e, portanto, estamos tocando em algo profundo dentro de nós que diz: ‘Este é quem eu sou’.

Em um nível bioquímico, acredita-se que a sensação boa seja devida aos níveis elevados das versões naturais do cérebro de morfina e heroína, que conhecemos como opióides endógenos. Eles causam níveis elevados de dopamina no cérebro e, portanto, obtemos um nível natural alto, geralmente chamado de “Auxiliar do Aluno”.

2 – Ser gentil é bom para o coração

Atos de bondade são frequentemente acompanhados de calor emocional. O calor emocional produz o hormônio oxitocina no cérebro e em todo o corpo. De interesse recente é o seu papel significativo no sistema cardiovascular.

A ocitocina causa a liberação de um produto químico chamado óxido nítrico nos vasos sanguíneos, o que dilata (expande) os vasos sanguíneos. Isso reduz a pressão sanguínea e, portanto, a ocitocina é conhecida como hormônio ‘cardio protetor’ porque protege o coração (diminuindo a pressão sanguínea). A chave é que atos de bondade podem produzir ocitocina e, portanto, pode-se dizer que a bondade é cardio protetora.

3 – A bondade retarda o envelhecimento

Envelhecer em um nível bioquímico é uma combinação de muitas coisas, mas dois culpados que aceleram o processo são os Radicais Livres e a Inflamação, os quais resultam da escolha de estilos de vida prejudiciais.

Porém, pesquisas notáveis ​​agora mostram que a ocitocina (que produzimos através do calor emocional) reduz os níveis de radicais livres e inflamação no sistema cardiovascular e, portanto, retarda o envelhecimento na fonte. Aliás, esses dois culpados também desempenham um papel importante nas doenças cardíacas, portanto, esse também é outro motivo pelo qual a bondade é boa para o coração.

Também houve sugestões nas revistas científicas do forte vínculo entre a compaixão e a atividade do nervo vago. O nervo vago, além de regular a freqüência cardíaca, também controla os níveis de inflamação no corpo. Um estudo que usou a meditação “Loving Kindness Compassion” dos budistas tibetanos descobriu que bondade e compaixão reduziram, de fato, a inflamação no corpo, provavelmente devido a seus efeitos no nervo vago.

4 – A gentileza melhora os relacionamentos

Este é um dos pontos mais óbvios. Todos sabemos que gostamos de pessoas que nos mostram bondade. Isso ocorre porque a gentileza reduz a distância emocional entre duas pessoas e, por isso, nos sentimos mais “ligados”. É algo tão forte em nós que, na verdade, é uma coisa genética. Estamos conectados por bondade.

Nossos ancestrais evolucionários tiveram que aprender a cooperar uns com os outros. Quanto mais fortes os vínculos emocionais dentro dos grupos, maiores eram as chances de sobrevivência e, portanto, os “genes da bondade” estavam gravados no genoma humano.

5 – Bondade é contagiosa

Quando somos gentis, inspiramos os outros a serem gentis e os estudos mostram que isso realmente cria um efeito cascata que se espalha para os amigos dos amigos dos nossos amigos – a 3 graus de separação. Assim como um seixo cria ondas quando é jogado em um lago, também atos de bondade ondulam para fora tocando a vida dos outros e inspirando bondade em todos os lugares em que a onda vai.

6 – A Bondade ajuda o sistema imunológico

Pesquisas mostram que a gentileza (devido à maneira como você se sente) aumenta os níveis de um importante anticorpo do sistema imunológico conhecido como ‘imunoglobulina A secretora’ (s-IgA para abreviar). Um dos fatos mais surpreendentes desta pesquisa é que o efeito é ativado simplesmente observando a bondade.

Sim, ‘assistir’ bondade funciona porque o efeito imunológico é devido à sensação de bondade, que é a mesma, seja você o autor da bondade ou apenas testemunha. O oposto está em como o estresse suprime a função imunológica e, da mesma forma, é devido à sensação do estresse, se você experimenta algo estressante ou se sente estressado ao assistir a um conteúdo online negativo.

Portanto, além de ser gentil, por que não reduzir sua exposição a conteúdo on-line negativo ou até reduzir a quantidade de notícias que você assiste! Aumente a quantidade de conteúdo inspirador que você assiste. Assista e compartilhe vídeos e clipes mostrando atos de bondade e compaixão. Siga contas de mídia social que o elevam.

Isso não é apenas uma sensação psicológica. Tem consequências que aumentam o sistema imunológico.

7 – Ser gentil ajuda a liberar hormônios de bem-estar

Você já reparou que quando você faz algo bom para outra pessoa, isso também faz você se sentir melhor? Isso não é apenas algo que acontece aleatoriamente – tem a ver com os centros de prazer em seu cérebro.

Fazer coisas boas para os outros aumenta sua serotonina , o neurotransmissor responsável por sentimentos de satisfação e bem-estar. Assim como o exercício, o altruísmo também libera endorfinas, um fenômeno conhecido como ” o ponto alto do ajudante “.

Portanto, vá em frente e seja voluntário, ajude alguém em necessidade, compre café ou almoço para alguém ou tente uma dessas idéias – pode ser apenas o estímulo que você precisa.

8 – A gentileza ajuda a saúde mental

Muitas pesquisas mostram que a bondade aumenta a felicidade. Os estudos que comparam as pessoas solicitadas a fazer mais gentileza versus as que agem normalmente mostram que aqueles que fazem mais gentileza geralmente se sentem mais felizes como consequência. Outras pesquisas mostram que a gentileza oferece alguma proteção contra a depressão. Estudos comparando pessoas que trabalham voluntariamente regularmente com pessoas que não apresentam taxas muito mais baixas de depressão nos voluntários.

Os efeitos de aumentar a felicidade e combater a depressão parecem ter suas raízes nos efeitos neurológicos de como a bondade é sentida, mas, além disso, a bondade explora algo profundo e espiritual em nós.

Os estudos de imagem cerebral indicam que sentimentos bondosos e compassivos causam alterações físicas no córtex pré-frontal do cérebro, enviesadas para o lado esquerdo.

Essa é a parte do cérebro atrás e acima dos olhos. Essa parte da mão esquerda é conhecida por ser uma área associada a emoções positivas. Com a prática de bondade e compaixão, a área cresce tanto quanto um músculo cresce quando o exercitamos. O resultado é que qualquer coisa para a qual a área é usada se torna mais fácil de acessar, assim como qualquer coisa para a qual um músculo é usado se torna mais fácil se for fortalecida pelo exercício. Assim, bondade e compaixão constroem essa região do cérebro, facilitando o acesso às emoções positivas.

Mas a bondade também pode ser um ato espiritual. Ser gentil toca em algo dentro de nós, sabendo que o que estamos fazendo é a coisa certa a fazer. Talvez essa seja a verdadeira raiz da razão pela qual a bondade se sente bem e, talvez, em algum nível profundo, os efeitos físicos no corpo sejam a recompensa da natureza para nós por expressar o melhor em nós.

9 – A bondade alivia a ansiedade

A ansiedade, seja nervosismo leve ou pânico grave, é uma experiência humana extremamente comum . Embora existam várias maneiras de reduzir a ansiedade, como meditação, exercícios, medicamentos controlados e remédios naturais, acontece que ser gentil com os outros pode ser uma das maneiras mais fáceis e baratas de manter a ansiedade sob controle.

Como apontado em um estudo sobre felicidade da Universidade da Colúmbia Britânica (UBC), “a ansiedade social está associada a um baixo efeito positivo (AF), um fator que pode afetar significativamente o bem-estar psicológico e o funcionamento adaptativo”. Afeto positivo refere-se à experiência de um humor positivo de um indivíduo, como alegria, interesse e atenção.

Pesquisadores da UBC descobriram que os participantes que praticaram atos gentis exibiram aumentos significativos na AF que foram mantidos durante as quatro semanas do estudo.

Portanto, da próxima vez que estiver um pouco ansioso, procure oportunidades para ajudar os outros. Isso pode variar de sorrir para alguém ou ligar para um amigo, ser voluntário ou emprestar seu tempo para uma organização. Mesmo um pequeno gesto pode fazer uma grande diferença.

10 – Bondade reduz o estresse

Em nossas vidas ocupadas e sempre em movimento, estamos constantemente procurando maneiras de reduzir o estresse. Pode ser mais fácil do que pensamos.

Ajudar os outros permite que você saia de si mesmo e faça uma pausa nos estressores de sua própria vida, e esse comportamento também pode torná-lo melhor equipado para lidar com situações estressantes.

Comportamento afiliado é qualquer comportamento que construa seu relacionamento com os outros. De acordo com um estudo sobre os efeitos do comportamento pró-social no estresse, “o comportamento afiliativo pode ser um componente importante para lidar com o estresse e indica que o envolvimento no comportamento pró-social (ação destinada a ajudar outras pessoas) pode ser uma estratégia eficaz para reduzir o impacto do estresse. no funcionamento emocional. “

11 – (BÔNUS) A BONDADE EVITA DOENÇAS

A inflamação no corpo está associada a todos os tipos de problemas de saúde, como diabetes, câncer, dor crônica, obesidade e enxaqueca. De acordo com um estudo com adultos de 57 a 85 anos, “o voluntariado manifestou a associação mais forte com níveis mais baixos de inflamação”. A ocitocina também reduz a inflamação e até mesmo pequenos atos de bondade podem desencadear a liberação da ocitocina.

SER GENTIL COM OS OUTROS É SER GENTIL CONSIGO MESMO!
Embora não sugamos que você seja gentil com o que obtém disso, é bom saber essas coisas. Quer você seja gentil por natureza ou esteja trabalhando nisso, todos ganham. Ser gentil com os outros é ser gentil consigo mesmo!

Referências: Os estudos 1–8 podem ser encontrados nos dois livros de bondade do Dr. David R. Hamilton, ‘ Os cinco efeitos colaterais da bondade ‘ e ‘ O livrinho da bondade ‘. – Os estudos 9–11 podem ser encontrados em QueitRev.com

Do site Bright vibes

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.