‘A esses pais, eu digo que não se espantem. Nunca devem condenar um filho’, afirmou o pontífice em audiência geral.

Papa diz aos pais que apoiem seus filhos se forem gays e não ‘se escondam atrás de uma atitude de condenação’

O Papa Francisco disse hoje aos pais que apoiem seus filhos se forem gays e que “não se escondam em uma atitude de condenação” durante sua audiência semanal com o público.

O pontífice de 85 anos pediu às famílias que nunca condenem seus filhos por qualquer motivo, inclusive por sua orientação sexual.

Durante a audiência semanal no Vaticano, Francisco revelou que está sofrendo de um ligamento inflamado agonizante no joelho direito que dificulta seus movimentos.

O pontífice também rezou pela paz na Ucrânia , pedindo que o diálogo prevaleça sobre os interesses partidários para resolver o impasse do Ocidente com a Rússia .

Falando do palco central da Sala Paulo VI no Vaticano, Francisco disse: “Penso em pais com filhos com doenças, mesmo doenças permanentes – quanta dor.

‘Pais que veem diferentes orientações sexuais em seus filhos – como lidar com isso, como estar do lado deles e não se esconder em uma atitude condenatória.’

O pontífice continuou: “Pais que veem seus filhos não irem à escola – tantos problemas dos pais, pensamos em como ajudá-los.

‘A eles eu digo: não tenham medo… Nunca condene uma criança.’

Francisco frequentemente defendeu os direitos dos gays e argumentou que eles deveriam ser aceitos em suas paróquias, enquanto exortava os pais a não rejeitarem seus filhos gays.

Ele sempre, no entanto, expressou oposição ao casamento entre casais do mesmo sexo.

Durante seu discurso, o papa argentino lembrou como, em Buenos Aires, se sentiu comovido ao ver uma fila de mães do lado de fora de uma prisão, esperando para ver seus filhos ‘que cometeram um erro’.

“Eles mostraram a cara, não se esconderam e o apoiaram, sempre. Que coragem”, acrescentou.

Francis revelou hoje que está sofrendo de um ligamento inflamado no joelho direito que faz com que andar e subir e descer escadas seja doloroso.

Francisco disse à sua audiência geral semanal que havia sido informado de que a inflamação geralmente afeta apenas pessoas mais velhas.

A questão o impediu de cumprimentar pessoalmente os fiéis após a audiência geral semanal.

“Não poderei estar entre vocês hoje para cumprimentá-los, porque tenho um problema na perna direita, um ligamento do joelho está inflamado”, disse o pontífice em um raro comentário público sobre sua saúde.

“É temporário, ouvi dizer que acontece com pessoas idosas, não sei por que acontece comigo”, brincou, arrancando risos da platéia reunida na Sala de Audiências Paulo VI do Vaticano.

Informações do G1

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.