Pela primeira vez em um mês todo, as energias renováveis (solar, eólica e hidrelétrica) geraram mais eletricidade que o carvão. Isso se deu no mês de Abril, de acordo com novos dados da Administração de Informações de Energia dos EUA (EIA).

Esse pico impressionante começou em 25 de março, quando usinas solares, eólicas e hidrelétricas produziram coletivamente mais do que geração a carvão, e continuaram por pelo menos 40 dias seguidos até 3 de maio, mostra o Hourly Electric Grid Monitor da EIA.

Esses números são ainda mais notáveis quando comparados às energias renováveis em 2019, quando elas só superam o carvão em 38 dias durante o ano.

Só para se ter uma ideia, no mês de abril anterior, isso ocorreu em apenas 19 dias e nem foram consecutivos. E já era considerado um marco

A transição do carvão para geração de eletricidade acelerou-se em 2020 devido a vários fatores, particularmente baixos preços do gás, clima mais quente, uma quantidade significativa de nova capacidade renovável conectada à rede no final do ano passado e, mais recentemente, menor demanda de energia de a desaceleração econômica por causa do coronavírus.

O Instituto de Economia Energética e Análise Financeira (IEEFA em inglês) previu que a geração de energia a partir de fontes renováveis ​​provavelmente superaria a geração a carvão somente no próximo ano, em 2021 – e há uma chance crescente de que outro marco possa ocorrer este ano.

O alto custo do carvão tornou cada vez mais uma das últimas opções de combustível para muitas concessionárias, uma tendência refletida por sua participação de mercado em declínio na geração de eletricidade: apenas 15,3% em abril, segundo dados preliminares da AIA.

Em janeiro, a participação de mercado do carvão caiu abaixo de 20% pela primeira vez em muitas décadas – e possivelmente pela primeira vez em toda a história do setor elétrico dos EUA – terminando em 19,9%.

Os números da AIA também mostram que sua participação continuou em queda, caindo para 18,3% em fevereiro e 17,3% em março. Em 2008, a participação de mercado do carvão estava acima de 50% nos meses de janeiro, fevereiro e março.

Fonte: IEEFA.org

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.