Todo mundo conhece pelo menos um casal que faz das mídias sociais uma vitrine decorada com os arroubos de sua felicidade. E haja fotos, declarações, frases de juras de amor eterno enfeitadas com emojis fofinhos, que fazem parecer que a vida deles é um mundo encantado de um conto de fadas.

Porém, quando se vai ver na vida real, a gente acaba descobrindo que muito daquilo está longe de ser verdade. Sabemos disso porque existem pessoas nos nossos circulos de amizade ou de nossa própria família que agem assim. Não é uma regra, mas em geral, os casais realmente felizes, a última coisa que eles planejam é expor sua felicidade nas redes.

Ao contrário de sua fachada pública, a portas fechadas, esse casal está sempre discutindo tudo, desde trabalhos de casa até finanças, e eles parecem estar a ponto de romper.

Infelizmente, as redes sociais evoluíram para se tornarem parte de nossas vidas diárias, o que inclui compartilhar muitas informações sobre nossos relacionamentos.

Por que os casais felizes não falam sobre seu relacionamento nas redes sociais

O fato é que os casais genuinamente felizes não precisam se gabar disso. Na verdade, eles dificilmente discutem seu relacionamento nas redes sociais. Aqui estão oito razões pelas quais os casais com overbooking podem não estar tomando isso tão bem quanto parecem.

1. Convencem os outros para se convencerem a si mesmos

Quando duas pessoas constantemente publicam declarações, confessam o seu amor ou compartilham fotos de si mesmas fazendo atividades divertidas e românticas, é uma manobra para convencer todo mundo de que elas estão em um relacionamento feliz e saudável, que é realmente apenas uma maneira de iludir a si mesmas, para que elas acreditem que estão em um relacionamento feliz e saudável.

Muitas vezes, as pessoas que mais publicam nas redes sociais são aquelas que buscam validação de seu relacionamento de outras pessoas.

Os “likes” e os comentários podem ser tão valiosos que, quando alguém está realmente passando por um momento ruim, é onde ele se alimenta.

Uma pesquisa com 800 homens entre 18 e 40 anos descobriu que “o narcisismo e a psicopatia pre o número de selfies publicadas, enquanto o narcisismo e a auto-objetificação previam a publicação de fotografias auto publicadas” nas redes sociais.

Outro estudo descobriu que postar, marcar e comentar no Facebook é frequentemente associado ao narcisismo tanto em homens quanto em mulheres.

Em suma, quanto mais você publica ou participa de redes sociais, mais provável é que você seja narcisista ou, o que é pior, psicopata. E caso você esteja se perguntando, “os narcisistas são parceiros de relacionamento muito ruins”, diz o professor Brad Bushman, da Ohio State University.

3. Quando você está feliz, não se distrai com redes sociais

Claro. Haverá muitas ocasiões em que você compartilhará um estado ou algumas fotos de você e de seu parceiro. Casais felizes, no entanto, estão ocupados desfrutando da companhia um do outro no presente. Isso significa que eles não deixarão de desfrutar da companhia dos outros apenas para postar um estado ou tirar uma selfie.

É por isso que você verá este casal postar uma colagem de sua recente viagem depois que chegarem em casa. Eles estavam muito preocupados em se divertir para postar fotos.

4. Casais que publicam muito tendem a ser inseguros

Depois de pesquisar mais de 100 casais, pesquisadores da Northwestern University descobriram que aqueles que mais frequentemente publicam nas redes sociais sobre seus parceiros sentem-se realmente inseguros em seu relacionamento.

5. Os casais são melhores quando mantêm os argumentos offline

Você já esteve na presença de um casal que está discutindo? É desconfortável, para dizer o mínimo. Agora imagine essa discussão jogada para todo mundo ver no Facebook, Twitter, Instagram ou YouTube.

Em vez de filmar e enviar um vídeo cheio de fúria e blasfêmia, por exemplo, o argumento deve ser discutido em particular entre o casal. Não é necessário lavar suas roupas sujas na frente de todos os seus amigos, familiares, colegas de trabalho ou mesmo clientes.

6. Aqueles que publicam muito em redes sociais confiam que o relacionamento deles os fará felizes

Pesquisadores da Universidade de Albright chamam essa relação de contingente de autoestima (RCSE). O RCSE é descrito como “uma forma insalubre de auto-estima que depende de quão bem o seu relacionamento está funcionando”. Essas pessoas usam as redes sociais para se gabar de seu relacionamento, fazer com que outras pessoas fiquem com ciúmes ou espionem seu parceiro.

“Estes resultados sugerem que aqueles em RCSE sentem a necessidade de mostrar aos outros, seus parceiros e talvez a si mesmos que seu relacionamento está” bem “, disse a professora assistente de psicologia de Albright, Gwendolyn Seidman.

7. Casais felizes não têm nada a provar

Os casais que estão realmente felizes não precisam da validação das redes sociais para mostrar como estão felizes. Eles não precisam se gabar, causar inveja a outros ou controlar seu parceiro. Eles são tão seguros e felizes no relacionamento que não há necessidade de espalhar isso.

8. As pessoas que ficam fora do Facebook são mais felizes

O Instituto de Pesquisa da Felicidade da Dinamarca queria saber o que aconteceria se as pessoas deixassem o Facebook por uma semana. Então, eles realizaram um experimento que envolveu 1.095 pessoas.

“Depois de uma semana sem o Facebook, o grupo de tratamento relatou um nível significativamente mais alto de satisfação com a vida”, disseram os pesquisadores.

Antes do experimento, pedia-se aos voluntários que avaliassem suas vidas em uma escala de 1 a 10, sendo 10 a mais feliz. O grupo “sem Facebook” aumentou de uma média de 7,75 / 10 para 8,12 / 10, enquanto o grupo que continuou usando o Facebook diminuiu de 7,67 / 10 para 7,56 / 10.

Os pesquisadores também descobriram que os usuários frequentes do Facebook eram mais propensos a se sentirem bravos (20% versus 12%), deprimidos (33% versus 22%) e preocupados (54% versus 41%). .
Conclusão

Na verdade, não importa muito o que a pesquisa diz. Importa o que você pensa e sente. No entanto, os comentários e as descobertas dos profissionais podem ser algo como, pelo menos, dar uma olhada. E se você achar que um parceiro ou amigo tem um problema com “redes sociais”, convém analisá-lo de perto.

Via ortografiayliteratura

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.