A Charles Sturt University (CSU) da Austrália anunciou planos para criar uma fazenda inteligente “sem as mãos”, onde robôs farão todo o trabalho – sem a necessidade de mão-de-obra humana.

O desafio: a maioria dos alimentos que comemos vem de fazendas e, à medida que a população cresce, aumenta também a quantidade de alimentos necessária para alimentá-la.

No entanto, há muito trabalho a ser feito em uma fazenda, e muitos agricultores estão tendo problemas para encontrar pessoas para fazer isso. A escassez de mão de obra tem sido um problema crônico nas fazendas de todo o mundo desenvolvido.

A ideia: robôs e IA poderiam ajudar a diminuir a lacuna de mão de obra, literalmente fazendo o trabalho que as pessoas costumavam fazer. A tecnologia também pode ajudar os agricultores a otimizar suas operações, permitindo que eles produzam o máximo de alimentos possível em suas terras.

“Não demorará muitos anos para que a tecnologia tire os agricultores do campo e os mergulhe no mundo da robótica, automação e inteligência artificial”, previu Richard Norton, CEO do centro de pesquisa Food Agility .

A fazenda inteligente: para mostrar o quanto essas tecnologias podem ajudar os agricultores, a CSU e a Food Agility fizeram uma parceria para criar a Fazenda Digital Global (GDF).

A fazenda inteligente será construída no campus Wagga Wagga da CSU e contará com tratores , colheitadeiras e outros robôs agrícolas autônomos, bem como programas de IA projetados para ajudar no gerenciamento da fazenda e muito mais.

Momentos ensináveis: O plano não é para o GDF simplesmente demonstrar como pode ser uma fazenda inteligente – a CSU e a Food Agility querem usá-la para ensinar os fazendeiros da Austrália como tirar proveito de toda a tecnologia que será exibida.

“Este projeto ambicioso e único irá equipar a força de trabalho da indústria primária da Austrália com conhecimento e tecnologia em campos cruciais como análise de dados, mapeamento geoespacial, sensoriamento remoto, aprendizado de máquina e segurança cibernética”, disse Niall Blair, professor de sustentabilidade alimentar na CSU.

Free Think

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.