Você pode ter em mente aquele momento maravilhoso em que foi comer aquele prato especial de que tanto gostava aos domingos. Quando seus pais te deixaram lá para cuidar de você nas horas em que tinham que sair para trabalhar. Ou você simplesmente adora lembrar o cheiro da casa dos seus avós que sentiu quando entrou pela porta. Mas o que acontece quando a casa dos avós está fechada para sempre?

Infelizmente, os avós não têm vida eterna para que possam nos acompanhar por toda a vida. Eles viveram muito mais tempo do que nós e suas experiências nos nutriram para formar as pessoas que somos hoje. Portanto, quando estivermos ao seu lado, devemos absorver cada segundo, porque aquele tempo é um dom da vida … e quando não o percebermos, com o passar dos anos apenas nos arrependeremos.

Os momentos mais tristes

Se você teve que viver algo assim, é mais do que provável que o tenha sentido como um dos momentos mais tristes de sua vida: quando a porta da casa dos avós se fecha para sempre. Fecha porque eles se foram, porque suas almas já deixaram nosso plano físico para ir para o simbólico. Já não os vemos, não os tocamos … apenas os sentimos no fundo dos nossos corações.

Quando aquela porta estiver fechada para sempre, as reuniões da família, de cada um dos membros, terminam. Os avós foram aquele importante ponto de união que os mantinha unidos de uma forma especial … Acabaram-se aqueles domingos especiais em que a harmonia, o riso, o abraço e o bem-estar eram garantidos.

O amor dos avós enquanto estão presentes é o que forja a força de uma família e, no momento em que a sua porta se fecha, sente que tudo o que forjaram ao longo de tantos anos da sua vida, simplesmente vacila.

Nossos corações doem

O nosso coração dói ao perceber que essas noites de jogo de cartas acabaram, com a avó na cozinha a preparar uma delícia com a companhia dos nossos pais … Aqueles encontros com os primos na casa dos avós … Porque a casa dela foi o melhor ponto de encontro para todos.

Nunca faltou amor, carinho, comida deliciosa e um refúgio para onde ir sempre que o nosso coração desejasse. Era um ambiente especial … diferente, seguro … impossível de encontrar em qualquer outro lugar do mundo. Não há lugar onde você possa se sentir da mesma forma que se sentia na casa dos seus avós.

Não havia necessidade de ir a nenhum outro lugar. Ir para a casa dos avós já foi a melhor experiência para todos. Ninguém quer aceitar que toda aquela maravilha tenha um prazo e que chegará o dia em que tudo se encherá de pó. O riso e o cheiro de comida deliciosa ficarão na sua memória, pois não estarão mais na sua frente.

Leia também: As avós desempenharam um papel crucial na evolução humana

As melhores memórias

Mas serão suas melhores lembranças. O tempo passa rápido demais para se concentrar nos problemas triviais da vida. Há pouco tempo você era uma criança abrindo presentes embaixo da árvore de Natal, depois se tornou um adolescente rebelde e quase sem perceber você é uma pessoa responsável que formou sua família e que trabalha todos os dias para poder seguir em frente. Lutando para que seus filhos também tenham aquelas lembranças maravilhosas.

Você ainda lembra que na casa dos seus avós não podiam faltar cadeiras, nunca se sabia quantas pessoas iriam visitá-los no mesmo dia. Pode ser um primo, um tio com namorada, um vizinho ou você mesmo. Sempre havia bolos para os visitantes, nenhum detalhe faltava.

Quando fechou a casa dos seus avós, sabia que fechou os melhores momentos da sua vida … Mas também deve honrar a memória deles e continuar a desfrutar da sua família, repetir aquelas cenas com os seus pais ou com os seus netos. Porque o tesouro da vida não é feito de coisas materiais, mas sim das pessoas ao seu redor: sua família.

Mª José Roldán / Etapa Infantil

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.