Lançado no fim de novembro, o app de edição de fotos Lensa mistura selfies, inteligência artificial e arte digital para criar “avatares” visualmente caprichados e quase cinematográficos.

A ferramenta Magic Avatars oferece pacotes que custam entre R$ 10 e R$ 20 que permitem a transformação de até vinte fotos com variações de fundos, expressões e posições.

De acordo com o aplicativo, as imagens devem ser de uma mesma pessoa adulta e não podem conter nudez.

Leia também: Idoso de 102 anos realiza sonho de publicar livro escrito à mão e guardado por 30 anos dentro da gaveta

O Magic Avatars leva cerca de 15 minutos para fazer o processamento das imagens com alta variedade de estilos e gêneros, como “fantasia”, “místico”, “ciborgue”, “sci-fi”, “anime”, entre outros.

Assim, a diversidade visual é quase infinita e com imagens únicas, mesmo que o usuário utilize as mesmas fotos para a IA processar.

Por isso, não demorou muito para as redes sociais serem inundadas com criações da ferramenta, cujos internautas têm exaltado o aspecto artístico, divertido e, às vezes, embelezador do resultado final.

Quem testou o Lensa exaltou como o recurso capta detalhes e preferências a partir de padrões nos retratos e no cenário de fundo, inclusive trazendo características psicodélicas e neon ao resultado final.

Dá só uma olhada:

No entanto, nem sempre o app acerta: há imagens geradas um tanto toscas, imprecisas ou defeituosas que podem ser remanejadas para um resultado mais satisfatório ao final.

“O tipo de IA que utilizamos no Magic Avatars pode gerar imprecisões e defeitos nas imagens resultantes, e isso está fora do nosso controle”, afirmrou a Lensa.

Leia tambémAdolescente descobre um novo planeta no 3º dia de estágio na NASA: ‘Parece Tatooine de Star Wars’

Fonte: Popline

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS







Gabriel tem 24 anos, mora em Belo Horizonte e trabalha com redação desde 2017. De lá pra cá, já escreveu em blogs de astronomia, mídia positiva, direito, viagens, animais e até moda, com mais de 10 mil textos assinados até aqui.