Eduardo Marinho nasceu em uma família de classe média, foi aprovado no concurso do Banco do Brasil, posteriormente entrou no colégio militar e foi aprovado no curso de direito.

Apesar do sucesso na vida social, Marinho, não sentia um sentido na vida por isso largou o Banco do Brasil, sendo taxado como louco, e foi morar nas ruas encontrando a felicidade nas coisas simples.

“Paguei profissionais para cuidarem de meus filhos, agora eles pagam para cuidarem de mim” essa é um das falas de Marinho no vídeo abaixo que exemplifica a realidade de profissionais que buscam o sucesso na sociedade ao invés de buscarem a afetividade em sua família.

Eduardo fala no vídeo abaixo sobre humildade, afetividade e vida:

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.

COMENTÁRIOS