As casas de madeira começam a ganhar cada vez mais adeptos em Portugal. São pessoas que reconhecem os inúmeros benefícios associados a este tipo de construção e que decidiram enveredar por uma escolha mais ecológica, sustentável e cómoda.

Contudo, ainda existe algum nível de desinformação sobre a construção em madeira. Neste artigo vamos contribuir para quebrar os principais mitos que ainda vigoram sobre as casas em madeira.

1. O processo de construção é demorado

Um dos principais mitos sobre as casas de madeira refere o longo tempo de construção. Isto nem sempre é verdade. É claro que quem opta por construir uma casa de madeira completamente de raiz, com um design completamente único, terá que contar com um período de tempo assinalável para ter a sua habitação pronta. Contudo, nem mesmo nesse cenário, o prazo expectável de construção supera a duração normal de uma obra para construir uma casa em alvenaria, que como sabemos não é raro se prolongar durante 10 ou 12 meses.

Por outro lado, existe também a possibilidade de se optar por uma casa de madeira prefabricada, o que possibilita um prazo de construção bastante mais rápido. As melhores empresas são capazes de entregar casas prefabricadas de madeira de alta qualidade no espaço de dois ou três meses.

2. Mais perigosas em caso de incêndio

Um dos principais receios relativamente às casas de madeira é a ideia de que estas ardem mais facilmente. Esta ideia é compreensível, afinal todos sabemos que a madeira é utilizada como combustível em lareiras.

Contudo, uma casa de madeira de construção moderna é altamente resistente ao fogo. As madeiras que são usadas na construção destas casas são alvo de tratamentos específicos, tornando-se resistentes mais resistentes em caso de incêndio.

Adicionalmente, o tratamento aplicado também confere uma maior resistência contra humidade e pragas.

3. As casas de madeira apenas servem para férias ou fins de semana

Em Portugal ainda existe a ideia de que as casas de madeira servem sobretudo para utilização temporária. Por exemplo, como segunda habitação, destinada a ser utilizada durante as férias ou fins de semana.

Contudo, empresas como a MaestroCasas apostam na construção de casas de madeira prefabricadas de alta qualidade. Com recurso a materiais superiores e com elevado padrão de exigência, estas habitações são uma excelente solução para serem utilizadas como habitação principal.

E o melhor é que o preço de casas de madeira com esta qualidade não é muito elevado, tornando esta opção ainda mais atrativa para quem procura uma solução acessível e confortável.

4. São mais frágeis e menos duradouras


Finalmente, o último dos mitos que aqui abordamos diz respeito à suposta maior fragilidade e pouca robustez das casas de madeira. Quando se opta por materiais de qualidade, como a madeira de pinho nórdico, consegue-se a garantia de obter uma habitação robusta e que irá durar por muito tempo.

Quando a madeira é devidamente tratada, uma casa de madeira pode durar séculos. No norte e no centro da Europa é fácil encontrar-se exemplos de casas de madeira centenárias. Estas habitações resistiram ao passar do tempo em ambientes mais inóspitos do que aqueles que temos em Portugal.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.