A embalagem de plástico descartável continua a ser um grande problema em escala global, então a embalagem ‘Sprout’ foi projetada pela designer filipina Pat Mangulabnan como uma forma de ajudar no combate a esse problema.

A embalagem é idealizada para uso com barra de granola e é construída com folhas de abacaxi para torná-la 100% biodegradável. O material do Pinyapel – um papel feito de folhas descartadas de abacaxi – é incorporado com sementes que estimulam o consumidor a plantar na embalagem após o uso para cultivar plantas dentro da unidade antes de serem plantadas no solo.

Isso permite que não apenas a embalagem possa ser totalmente compostável como também plantável – de forma que um novo ciclo possa começar.

Leia também: Nova enzima quebra o plástico em horas e permite reciclagem de alta qualidade

A embalagem ‘Sprout’ é impressa com tinta de soja orgânica para aumentar ainda mais sua natureza ecológica e é combinada com uma embalagem de amido comestível para o lanche para oferecer proteção adicional durante o processo de envio.

“O design da embalagem plantável da Sprout permite que os consumidores interajam melhor com o produto, dá a eles um senso de realização e responsabilidade, bem como reforça uma mudança comportamental positiva em direção a uma vida mais sustentável”, afirmou Pat ao site Yanko Design. Para ela, este é um dos seus projetos favoritos e de maior orgulho.

Assim como as Filipinas e a Costa Rica, o Brasil está no ranking de maiores produtores de abacaxi. O potencial de replicar a ideia por aqui é grande

Leia também: Empresa suga gás carbônico da atmosfera e o transforma em combustível

CicloVivo

RECOMENDAMOS







Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.