Às vezes, estamos imbuídos demais dos problemas da vida cotidiana, pequenos contratempos nos absorvem tanto que perdemos de vista as coisas realmente importantes e quando percebemos isso, não podemos mais aproveitá-las.

Este maravilhoso curta intitulado “The Wrong Monk” foi criado por Tom Long como um projeto final durante sua especialização em animação 3D na Southampton Solent University . É sobre um monge eremita que, um dia, enquanto pratica seus exercícios, é interrompido por um convidado inesperado. A viagem que ele propõe é muito carinhosa e nos convida a refletir sobre o que estamos fazendo com nossas vidas e como usamos o tempo limitado disponível para nós.

Aproveite cada momento porque você nem sempre terá uma segunda chance
Em muitas ocasiões nos comportamos como o monge desta história: deixamos que algumas coisas, como o trabalho ou pequenas tarefas da vida cotidiana, absorvam completamente nossa vida, de tal forma que não deixamos espaço para mais nada. Nós confundimos o sério com o importante e caímos no erro de pensar que o que ocupa tempo é significativo.

Deixando-nos levar pelo estresse e absorvendo-nos em nossa rotina diária, acabamos reagindo como o monge e depois nos arrependemos. Não podemos estar totalmente presentes quando alguém que amamos precisa de nós.

No entanto, devemos ter em mente que nem sempre teremos tanta sorte quanto o monge. Às vezes, não temos a oportunidade de reparar o que fizemos de errado porque a vida nos afasta das pessoas que amamos.

Portanto, é importante estar plenamente consciente de que a vida é agora. Não espere até amanhã para mostrar a alguém o quanto você os ama, não deixe que as tarefas que não lhe trazem nada consumam seu tempo e energia. Aprenda a viver plenamente cada momento com os outros e valorize quem lhe dá o seu tempo, porque ele está lhe dando sua posse mais valiosa. Certifique-se de estar totalmente presente para que esse presente se torne uma lembrança especial.

A vida não pode ser uma continuação de hábitos que não lhe trazem nada, todos os dias você deve decidir o que é mais importante para você e priorizá-lo. Pense na sua vida como uma jarra de vidro que você deve preencher. Se você colocar areia primeiro, nada mais vai caber. No entanto, se você colocar bolas de golfe primeiro, por exemplo, haverá espaço para você continuar colocando objetos menores. As bolas de golfe são as pessoas importantes e as coisas pelas quais somos apaixonados, enquanto a areia representa todas aquelas tarefas inconsequentes que devemos realizar, mas que não contribuem com nada para nós.

Somente seguindo esta filosofia você pode viver sem arrependimentos e, quando chegar a hora de olhar para trás, você encontrará uma vida rica em significado.

Via Rincon de la Psicología

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.

COMENTÁRIOS