Paperman não conta uma história de amor. Este curta-metragem nos faz descobrir acima de tudo o desejo de amar e ser amado e como o destino imperceptível e caprichoso, de repente decide “conectar” com alguém a fim de trazer luz ao nosso mundo cinzento e um pouco de motivação em nossos corações adormecidos.

É uma deliciosa produção da Disney que em 2012 conseguiu a estatueta de ouro como melhor curta-metragem de animação. É uma produção atemporal, porque sua mensagem é universal e porque em todos os aspectos se pode sentir uma emoção na qual qualquer criança ou adulto possa ser identificado.

John Kahrs, diretor do Paperman, disse que teve a ideia desse curta no metrô de Nova York. Chamaram sua atenção aqueles “contatos” que às vezes estabelecemos com estranhos: um olhar, um gesto, um sorriso e depois nunca mais nos vemos. A menos que o destino queira e, claro, nós mesmos …

Quando o destino nos escolhe, decidimos

Nesse curta, o destino tem forma e caráter, é o terceiro protagonista da história: o vento. Paperman nos leva a uma Nova York dos anos 40, na qual os dois protagonistas estão ocupados começando seu dia de trabalho, ocupados com seus hábitos. Até que, de repente, uma pequena rajada de vento não põe em contato um jovem casal, trazendo consigo o inesperado: um olhar, uma risada, uma emoção …

Muitas vezes os episódios mais significativos da nossa vida começam por acaso, assim como no Paperman. São pequenos detalhes criados pelo próprio destino para nos mostrar uma oportunidade, e um convite aberto para nos dar a oportunidade de dar uma forma mais concreta àquelas “conexões” que, de repente, iluminam os motores de nossos corações.

O poder da vontade

Um dos aspectos mais atraentes deste curta-metragem, justamente premiado com o Oscar, é o seu véu de nostalgia. Costuma-se dizer que as memórias definem quem somos.

• Paperman usa habilmente os diferentes tons de cinza, o cenário e a música para criar a conexão emocional correta com nossas memórias, para poder identificar-se perfeitamente com os personagens.

• A maioria de nós já experimentou uma coincidência semelhante, nos encontramos diante dos caprichos do destino , mas, talvez, não tivéssemos coragem ou disposição suficiente para moldar esse episódio casual.

• É assim que nosso protagonista se transforma no alter ego com o qual nos identificamos perfeitamente. Sua vontade, seus esforços e sua determinação o arrastam para as situações mais absurdas, a fim de encontrar a garota dos seus sonhos. E, no entanto, pelo menos no começo, o vento parece soprar contra ele…

Quando o vínculo vai além do caso

Como e por que estabelecemos um relacionamento especial com uma determinada pessoa e não com outra, a ciência ainda não foi capaz de explicá-la exatamente.

• Às vezes os olhares são como espelhos aos quais olhamos para ver uma parte de nós mesmos refletida , para sentir um sentimento que é familiar, misterioso e estimulante ao mesmo tempo, que nos faz entender que é ela / ele, que é a pessoa que sempre sonhamos.

• É precisamente o que acontece ao nosso protagonista, porque mesmo que fosse a mão do acaso para trazer aquele rosto, aquele olhar astuto e aquele beijo vermelho em um de seus pedaços de papel, ele entende que o vínculo nasceu e que vale a pena lutar para cultivá-lo. Por esta razão, ele decide inundar a cidade com aviões de papel, com o qual ele espera atrair a atenção da moça…

Com perseverança, sonhos se tornam realidade

“Com perseverança, sonhos se tornam realidade “. Este é, sem dúvida, o ensinamento que tiramos de Paperman e a mensagem que seu diretor quis nos transmitir. Em nossas vidas monótonas, não acontece com frequência que nos encontremos nessas coincidências que não são apenas cheias de magia, mas também de oportunidades.

Às vezes, o destino move seus fios, mas se não estivermos prontos para entender suas sugestões, se nos fixarmos constantemente em nossos celulares e nunca olharmos para cima, provavelmente nunca conseguiremos captar as pistas deixadas pelo acaso.

Uma vez encontrado, tudo o que você precisa fazer é adicionar três ingredientes básicos: paixão, motivação e perseverança.

Convidamos você a descobrir esta obra-prima e compartilhá-la. Porque aqueles que acreditam no destino também devem ter confiança em si mesmos, se querem alcançar seus objetivos.

Do site LaMenteèMaravigliosa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.