Diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista (TEA), Renan Costa da Silva, um jovem de 26 anos morador de Praia Grande (SP), realizou o maior sonho de sua vida ao completar um ano trabalhando em uma loja de brinquedos.

Segundo ele, desde os três anos de idade seu maior desejo era trabalhar no local, tendo seu objetivo atingido no ‘mês das crianças’.

“Para mim, o Dia das Crianças significa uma loja cheia. Cheia de esperança para todo mundo”, conta o jovem.

Renan completa a equipe de funcionários da Ri Happy do Shopping Litoral Plaza na vaga de PcD (Pessoa com Deficiência): “Venho aqui como cliente desde criança. Se hoje pudesse dizer uma coisa para aquele menino, a minha versão mais nova, diria que ele nunca deveria desistir dos seus sonhos”.

Leia também: 20 fotos históricas raras que você provavelmente nunca viu antes

“Ele batalhou bastante. Desde criança, participava dos eventos na loja. Quando chegou aos 18 anos, começou a trabalhar em uma farmácia, mas sempre manteve o desejo. Recebeu uma chance, passou dos três meses de experiência e gostaram muito dele”. Afirma a mãe de Renan, Eliana Nascimento Costa Silva, que vê a oportunidade de trabalho como o “sonho de vida” do jovem.

Apesar das preocupações iniciais, o pai de Renan, Ronaldo Lupo da Silva, afirma que o ambiente é bastante propício para ele: “Sempre acreditamos no potencial dele. Em muitos casos, os funcionários PcD encontram dificuldades. Em outras situações, como a dele, encontram carinho e se desenvolvem ainda mais”.

Não é de hoje que ele é conhecido dentro do estabelecimento. Além de ser um dos funcionários mais queridos entre os colegas, é um dos frequentadores mais antigos. Uma das gerentes da loja, afirma que o atende desde pequeno “Quando eu era vendedora, ele já era cliente. O sonho dele era trabalhar conosco”

“É um rapaz muito inteligente e está sempre disposto. Cuida muito bem do setor de futebol, que ele gosta bastante. Toda vez que falo sobre isso, sinto vontade de chorar, pois ele mora no meu coração”, conta a gerente Glaucia Mercedes de Andrade.

Feliz e com o emprego dos sonhos, Renan diz que não quer parar por aí, e afirma que quer levar o sonho ainda mais adiante: “Quero continuar trabalhando bastante aqui e sonhando cada vez mais alto. Quem sabe um dia eu possa me tornar gerente”.

Leia também: Usuários comemoram chegada de recurso do WhatsApp que permite esconder ‘online’

Fonte: Pais & Filhos

RECOMENDAMOS