Seja por razões geopolíticas, ideológicas, raciais ou religiosas, os conflitos armados que surgem entre países do mundo, não só ceifam a vida e a integridade de centenas de milhares de vidas humanas, mas também de muitos animais que também fazem parte do panorama onde os eventos ocorrem.

Entre a fronteira que separa a Tailândia de Mianmar , há um grande número de minas explosivas enterradas , que mutilaram os membros de centenas de elefantes que passam pela área. A Dra. Chloe Buiting , também conhecida como Jungle Doctor, ajuda essas criaturas com próteses .

Trata-se de uma médica veterinária australiana que está sendo amplamente aplaudida e elogiada por sua dedicação em restaurar a mobilidade desses paquidermes, vítimas das explosões fortuitas de minas terrestres.

Muitos desses espécimes tailandeses foram seriamente afetados pelas bombas desde 2018. A verdade é que, sem a colaboração e os esforços da Dra. Buiting, além da tecnologia de ponta disponível para criar esses dispositivos, muitos deles teriam que ser sacrificados.

Daí a importância do trabalho desta nobre especialista em prol do bem-estar animal. Há três anos, a veterinária trabalha acompanhada por um grupo de colegas no hospital Amigos do Elefante Asiático (FAE), localizado na cidade de Chiang Mai.

Este centro veterinário oferece atendimento e proteção sem custo para elefantes desde 1993. Se há algo que a Dra. Chloer aprendeu dentro deste hospital de animais, foi a confecção dessas próteses maravilhosas.

“O hospital faz um trabalho inovador, ajudando elefantes que perderam suas pernas por causa de minas terrestres”, disse Chloe.

A partir dessas pernas artificiais, os elefantes podem aprender a andar novamente e começar a viver uma vida mais suportável que não teria sido possível de outra forma.

“Meu tempo com eles foi uma experiência que nunca esquecerei”, acrescentou Buiting.

Conforme explicou a especialista, as próteses não são permanentes, pois são retiradas à noite, antes de dormir. Conforme explicou, o processo consiste em primeiro revestir o membro com talco, antes de aplicar uma meia protetora.

A prótese acolchoada é então colocada e ajustada no lugar e apertada com um sistema de torniquete. Isso, é claro, dá aos paquidermes uma melhor qualidade de vida.

No entanto, a Dra. Buiting fez um trabalho de conservação, não apenas na Tailândia. Segundo o seu próprio relato, as suas experiências mais inesquecíveis foram vividas quando trabalhava em solo africano, apesar de o ter descrito como um território terrivelmente inóspito e brutal.

Ela não ajuda apenas os elefantes. Sua página tem 166.000 seguidores, e é mostra a médica ajudando espécies que vão desde coalas e hipopótamos a preguiças e até ouriços.

Adaptado de Zoorprendente

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Pensar Contemporâneo
Um espaço destinado a registrar e difundir o pensar dos nossos dias.